sicnot

Perfil

Mundo

Irão diz ter abatido "grande número de terroristas" em bombardeamento na Síria

Morteza Nikoubazl

Os Guardiães da Revolução do Irão anunciaram, hoje, ter abatido "um grande número de terroristas" com o lançamento de mísseis contra uma base do Daesh, na região de Deir Ezzor, no leste da Síria.

Em comunicado, a tropa de elite do regime iraniano indicou que os mísseis atingiram o seu alvo e que "um grande número de terroristas" foram abatidos no bombardeamento, levado a cabo no domingo a partir do oeste do Irão, que destruiu também armamento, munições e equipamentos do autoproclamado Estado Islâmico (EI).

O lançamento de mísseis - que foram os primeiros disparados pelo Irão para fora do seu território em 30 anos, desde a guerra Irão-Iraque (1980-1988) - figura como resposta aos atentados, sem precedentes, perpetrados em Teerão, no dia 7, contra dois lugares altamente simbólicos - o mausoléu do 'ayatollah' Khomeini, fundador da República Islâmica, e o parlamento.

A autoria do duplo atentado, que fez 17 mortos, foi reivindicada pelo Daesh.

A tropa de elite do regime iraniano garantiu ainda, no mesmo comunicado, que "o derramamento de sangue inocente não ficará sem resposta" e que o Irão "não poupará esforços para defender a sua segurança nacional".

O Irão encontra-se envolvido no combate contra grupos rebeldes e extremistas, entre os quais o Daesh, na Síria e no Iraque, ao lado dos Governos dos dois países, no entanto foi a primeira vez que foram disparados mísseis de território iraniano contra os grupos jihadistas, na Síria.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52