sicnot

Perfil

Mundo

Fortes indícios de corrupção do Presidente Michel Temer e ex-assessor

Eraldo Peres

A polícia federal brasileira considerou haver indícios de corrupção por parte do Presidente Michel Temer no âmbito de um inquérito iniciado depois de executivos da empresa JBS terem assinado um acordo com a Justiça, informou a imprensa local.

As autoridades policiais concluíram que existem fortes indícios de que o Presidente e o seu ex-assessor Rodrigo Rocha Loures praticaram o crime de corrupção passiva num relatório entregue na segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A polícia também pediu ao STF cinco dias para terminar uma outra investigação, que visa apurar se o chefe de Estado e seu ex-assessor também cometeram o crime de obstrução da Justiça.

O pedido para aumentar o prazo para concluir o inquérito teve lugar porque quatro gravações de áudio entregues pelos executivos da JBS à Justiça, que comprometem diretamente Temer e Rocha Loures, ainda estão a ser analisados por peritos para verificar se o material foi ou não editado.

Michel Temer e Rodrigo Rocha Loures foram denunciados, em maio, no âmbito de um acordo de delação premiada (que permite vantagens, como a redução de pena de prisão, a quem der informações sobre um caso judicial) firmado por executivos da JBS com as autoridades que estão à frente da operação Lava Jato.

Na passada sexta-feira, Joesley Batista, um dos donos da JBS que colabora com as investigações, prestou depoimento na polícia federal e manteve a denúncia de que subornou o Presidente para favorecer sua empresa.Segundo o executivo, Michel Temer também o autorizou a subornar ao ex-deputado Eduardo Cunha para que ficasse calado e não colaborasse com as investigações policiais.

Eduardo Cunha está preso desde o ano passado em Curitiba, cidade da região sul do Brasil, e já foi condenado a mais de 14 anos e prisão por envolvimento nos crimes cometidos na petrolífera estatal Petrobras.

As gravações instauraram uma grande crise no Governo do Brasil porque além de indicar o suposto pagamento de subornos ao ex-deputado também mostram que Michel Temer ouviu o empresário Joesley Batista relatar uma série de crimes sem se manifestar e sem denunciar os factos às autoridades competentes.

Na segunda-feira, os advogados de Michel Temer entraram com duas ações judiciais contra Joesley Batista, acusando-o de ter cometido os crimes de calúnia, difamação e injúria.

Os processos são uma resposta à declarações do empresário que afirmou que o Presidente era "chefe da maior e mais perigosa organização criminosa" do Brasil, numa entrevista publicada no passado sábado pela revista brasileira Época.

Com Lusa

  • Michel Temer não perde o mandato presidencial
    2:00

    Mundo

    Os juízes do Tribunal Superior Eleitoral do Brasil decidiram, por quatro votos a favor e três contra, absolver a coligação de Dilma Rousseff e Michel Temer das acusações de abuso político e abuso económico. Temer mantém-se assim no cargo de chefe de Estado.

  • Defesa de Temer pede ao Supremo Tribunal adiamento de inquérito
    2:02

    Mundo

    A defesa de Michel Temer pediu esta quarta-feira ao Supremo Tribunal Federal para que adie o depoimento que o Presidente brasileiro está obrigado a prestar pelo alegado envolvimento num esquema de corrupçao. Temer quer esperar pelas perícias das autoridades, mas a pressão popular para a realizaçao de eleições antecipadas continua.

  • O julgamento que pode cassar mandato de Temer
    3:02

    Operação Lava Jato

    No seio de uma enorme crise política, em que o Presidente brasileiro é investigado por denúncias na Operação Lava-jato, começa esta terça-feira o julgamento que pode cassar o mandato de Michel Temer. Temer é julgado por irregularidades na campanha que elegeu como vice Dilma Rouseff e responde, igualmente, por corrupção, obstrução da justiça e participação em organização criminosa.

  • Juízes mantêm Temer na presidência

    Mundo

    Michel Temer não perdeu o mandato presidencial na sequência do julgamento ao financiamento da campanha eleitoral de 2014, onde concorreu ao lado de Dilma Roussef. Quatro dos sete juízes do Tribunal Superior Eleitoral votaram contra a cassação dos direitos politicos de Temer por entenderem que as provas apresentadas não indiciam apoios ilícitos da campanha eleitoral que elegeu Dilma Rousssef como Presidente do Brasil.

  • Nova operação policial na JBS

    Mundo

    A polícia brasileira tem esta sexta-feira em curso uma operação para investigar se a empresa JBS usou informações privilegiadas para obter vantagens financeiras antes da divulgação de denúncias sobre um esquema de corrupção que envolve o Presidente Michel Temer.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08