sicnot

Perfil

Mundo

Ministra da Defesa francesa demite-se devido a polémica de empregos fictícios

Charles Platiau

A ministra da Defesa francesa, Sylvie Goulard, renunciou hoje ao cargo para poder "demonstrar livremente" a sua "boa-fé" num inquérito, em curso, sobre suspeitas de alegados casos de criação de empregos fictícios.

"Desejo estar em condições para demonstrar a minha boa-fé", explicou a ministra centrista num comunicado, evocando o inquérito que está a ser feito ao partido MoDem, a que pertence, sobre a criação de eventuais empregos fictícios para funções de assistentes no Parlamento Europeu (PE).

Na segunda-feira, o Eliseu anunciou uma "remodelação técnica" no Governo após as eleições legislativas de domingo, que deram uma maioria clara ao partido do Presidente Emmanuel Macron.

Presidente "decidiu restaurar a confiança na ação pública, reformar a França e relançar a Europa", lê-se hoje num comunicado da ministra da Defesa francesa, uma centrista eleita eurodeputada em 2009 e reeleita em 2014.

A 09 deste mês foi aberto um inquérito preliminar para averiguar se o partido pagou o salário de empregados do MoDem em França, tendo assinado contratos de trabalho como assistentes parlamentares europeus.

Na semana passada, o líder do MoDem, François Bayrou, que chegou a ministro da Justiça a 17 de maio último, negou as suspeitas.

Lusa

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Costa desafia PSD para pacto depois das autárquicas
    1:14
  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22