sicnot

Perfil

Mundo

Criança leva bomba da II Guerra para a creche

Southern Hesse Police

Uma criança causou o pânico depois de levar uma bomba da II Guerra Mundial para uma creche alemã. Segundo a polícia local, a criança encontrou a bomba na floresta, durante uma caminhada perto da cidade de Darmstadt, no Estado de Hessen. Esta quarta-feira o jardim de infância teve de ser evacuado para que uma equipa especializada pudesse retirar o explosivo do local.

A história é contada pelo jornal brasileiro O Globo, que diz que o objeto foi encontrado em cima de uma prateleira da creche, esta quarta-feira, por educadores da instituição.

Assim que se aperceberam do tipo de objeto que era, retiraram as crianças do edifício e levaram-nas para uma zona de lazer, onde esperaram pelos serviços de emergência. A recolha da bomba decorreu de forma segura e as crianças puderam regressar à creche no próprio dia.

Todos os anos são encontradas mais de duas mil toneladas de bombas e munições na Alemanha. Em dezembro de 2016 mais de 54.000 pessoas foram obrigadas a sair da cidade de Augsburg, para que as autoridades desativassem uma bomba da II Guerra (1939-45) de 1,8 toneladas. Esta foi até hoje a operação que envolveu mais pessoas.

Já em março deste ano, oito mil pessoas também tiveram de ser retiradas das suas casas em Dusseldorf, após uma bomba não deflagrada da II Guerra Mundial ter sido encontrada. A bomba pesava 250 quilos.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52