sicnot

Perfil

Mundo

EUA e Coreia do Sul lançam mísseis no mar do Japão em resposta a Pyongyang

KCNA KCNA

A Coreia do Sul e os Estados Unidos realizaram hoje ensaios conjuntos com mísseis balísticos, em resposta ao lançamento pelo regime norte-coreano de um míssil balístico intercontinental (ICBM), esta terça-feira. Os dois aliados realizaram múltiplos lançamentos de mísseis em direção ao Mar do Japão, incluindo o modelo balístico sul-coreano "Hyunmoo-21" e o norte-americano "ATACMS", afirmou um porta-voz do Ministério de Defesa de Seul à agência de notícias sul-coreana Yonhap.

Os testes foram efetuados por ordem do Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, que acordou esta resposta ao míssil lançado pela Coreia do Norte com o homólogo norte-americano, Donald Trump, informou o gabinete da presidência de Seul.

O regime norte-coreano, liderado por Kim Jong-un, garantiu que o novo modelo de míssil balístico intercontinental (ICBM), que lançou na terça-feira, pode transportar uma ogiva nuclear de grande dimensão, segundo a agência norte-coreana KCNA.

O novo míssil, designado "Hwasong-14", alcançou uma altitude máxima de 2.802 quilómetros e percorreu 933 quilómetros em 39 minutos, e "é capaz de atingir qualquer parte do mundo", informou a imprensa oficial norte-coreana.

Este novo teste representa um grande avanço no programa armamentístico do regime de Kim Jong-un e causou a condenação, uma vez mais, da comunidade internacional.

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, insistiu na necessidade de uma "ação global" para deter a "ameaça mundial" que representa o desenvolvimento do programa nuclear da Coreia do Norte.

Tillerson assegurou que os Estados Unidos "condenam veementemente o lançamento pela Coreia do Norte de um míssil balístico intercontinental" e advertiu que "o teste de um 'ICBM' representa uma nova escalada", confirmando tratar-se do primeiro lançamento bem-sucedido deste tipo por parte do regime norte-coreano.

Com Lusa

  • ONU responde aos testes nucleares da Coreia do Norte
    1:32

    Mundo

    O Conselho de Segurança da ONU aprovou novas sanções contra a Coreia do Norte. As medidas visam quatro instituições e 15 cidadãos norte coreanos, e são a resposta aos últimos testes com mísseis. No entanto, as negociações não foram fáceis e a China acabou mesmo por vetar medidas mais duras que eram defendidas pelos Estados Unidos da América.

  • Estados Unidos vão reforçar as sanções à Coreia do Norte
    1:31

    Mundo

    Washington pretende também investir nos esforços diplomáticos para que Pyongyang ponha fim aos programas nucleares e de mísseis. A nova estratégia de Donald Trump foi anunciada quarta-feira à noite. A força aérea norte-americana testou esta quarta-feira um míssil de longo-alcance que percorreu 6800 quilómetros sobre o Pacífico a partir de uma base na Califórnia.

  • Imagens inéditas de lançamento de míssil pela Coreia do Norte
    0:57

    Mundo

    A Coreia do Norte divulgou imagens inéditas do mais recente lançamento de um míssil balístico, este sábado. Pyongyang garante que foi bem sucedido e promete mais testes nucleares e de mísseis para breve. Kim Jong Un alerta que as suas armas têm capacidade para atingir território norte-americano.

  • Seul suspeita que a Coreia do Norte tenha lançado mais mísseis
    0:27

    Mundo

    A Coreia do sul convocou de imediato o Conselho de Segurança da ONU e admite que possam ter sido lançados mais de que um míssil balístico. Este é o hoje é o 9º lançamento que a Coreia do Norte leva a cabo desde o início do ano e o terceiro desde que o liberal Moon Jae-in assumiu a presidência da Coreia do Sul no passado dia 10. Seul considera que o regime norte-coreano está a colocar à prova o novo Executivo sul-coreano, que prometeu melhorar os laços com Pyongyang, ainda que mantendo, ao mesmo tempo, as sanções.

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico no mar do Japão

    Mundo

    A Coreia do Norte garante que, esta manhã conseguiu lançar um míssil balístico intercontinental (ICBM), capaz de ameaçar países como os Estados Unidos com armas nucleares. Segundo a televisão estatal norte coreana, o míssil Hwasong-14 chegou a uma altitude de 2,802 km e atingiu o alvo precisamente depois de um voo de 39 minutos. Pyongyang garante que este míssil seria capaz de atingir qualquer lugar no planeta, já depois dos EUA confirmarem apenas o lançamento de um míssil de médio alcance.

  • SIC faz-se à estrada para ouvir eleitores
    2:13
  • Furacão Maria ameaça Ilhas Virgens e Porto Rico

    Mundo

    O furacão Maria "potencialmente catastrófico" está a ameaçar as Ilhas Virgens e o Porto Rico, depois de esta terça-feira ter semeado a destruição na Dominica e provocado um morto e dois desaparecidos na ilha francesa de Guadalupe.

  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.

  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC