sicnot

Perfil

Mundo

Polícia impede orgia gay com drogas no Vaticano

Arquivo Reuters

Alessandro Bianchi

A polícia do Vaticano interrompeu uma orgia gay que estava a decorrer num apartamento que pertence à Congregação da Doutrina da Fé que envolve o secretário do Cardeal Francesco Coccopalmerio, Luigi Capozzi. Durante a operação polícial foram ainda encontradas drogas no apartamento. A intervenção policial aconteceu no mês passado,em junho, mas só agora foi tornada pública pelo jornal italiano Il Fato Quotidiano.

Luigi Capozzi, de 50 anos, é secretário do Cardeal Francesco Coccopalmerio, líder do Conselho Legislativo do Pontifício e um dos conselheiros do Papa.

Desconhece-se, para já, se o Cardeal Coccopalmerio estava na festa interrompida pela polícia do Vaticano e onde foram encontraram drogas.

De acordo com o jornal Il Fato Quotidiano, que divulgou a notícia, o apartamento pertence à Congregação da Doutrina da Fé, organismo é responsável, entre outra questões, por tentar identificar casos de abusos sexuais de menores na Igreja.

Conta ainda que quando a polícia entrou no apartamento, deparou-se com um cenário que confirmou os rumores e queixas dos vizinhos, a maioria cardeais.

Há já algum tempo que relatavam a presença de pessoas estranhas a meio da noite a usar a entrada principal do Palácio do Santo Ofício que dá diretamente para o território italiano e que, ao contrário de outros edifícios do Vaticano, não é guardado nem pelo Corpo da Gendarmaria, nem pela Guarda Suíça.

Estas informações foram reveladas uma semana depois de o cardeal George Pell, responsável pela Secretaria da Economia do Vaticano e terceira figura mais importante do Estado ter sido acusado de abuso sexual de menores na Austrália.

  • Vaticano autoriza licença de cardeal Pell para defesa de acusações de pedofilia

    Mundo

    O cardeal George Pell, ministro das Finanças do Vaticano, disse hoje que pediu uma licença para se defender, já aceite pelo Papa, na sequência das acusações da polícia australiana sobre abusos sexuais. Pell é o principal conselheiro financeiro do Papa, o mais alto representante da Igreja católica na Austrália e também o mais alto membro do Vaticano a ser formalmente indiciado por crimes relacionados com abuso sexual de menores.

  • Cardeal George Pell acusado de abuso sexual de menores na Austrália

    Mundo

    O cardeal George Pell, que dirige a Secretaria da Economia do Vaticano, foi hoje acusado de crimes de abuso sexual de menores na Austrália e intimado a comparecer em tribunal dentro de dias, anunciou a polícia. George Pell, o principal conselheiro financeiro do Papa Francisco e o mais alto representante da Igreja católica na Austrália, é o mais alto membro do Vaticano a ser formalmente indiciado por crimes relacionados com abuso sexual de menores.

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.