sicnot

Perfil

Mundo

Reunião de Peña Nieto com Trump será "amigável e respeitosa"

Carlos Jasso

O chefe da diplomacia mexicana, Luis Videgaray, disse esta quinta-feira que o encontro de sexta-feira entre os presidentes mexicano e norte-americano em Hamburgo, na Alemanha, decorrerá num clima "amigável e respeitoso", mas sem que daí resultem "grandes acordos".

Luis Videgaray disse que o encontro será conduzido num tom "amigável e respeitoso" e assinalou que apesar das diferenças em temas de grande relevo, o importante é que seja "um passo mais na continuação do trabalho em conjunto", em áreas de interesse comum como o comércio, a imigração, o direito dos migrantes ou o combate ao crime organizado.

Esta reunião que acontecerá na cimeira do G20, vem na sequência do cancelamento por Peña Nieto de uma visita a Washington em janeiro, devido à tensão provocada pela decisão de Donald Trump de construir um muro na fronteira comum, remetendo a despesa ao México.

Recordando que os dois presidentes conversaram por telefone em várias ocasiões, Videgaray reconheceu que a reunião em Hamburgo será importante mas salientou que será curta como acontece nas cimeiras internacionais.

"Cremos que é positivo que conversem, mas não devemos esperar acordos substantivos", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros para acrescentar que não é de esperar que dele saia uma data para uma visita de Estado de Henrique Peña Nieto aos Estados Unidos.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38