sicnot

Perfil

Mundo

Reunião de Peña Nieto com Trump será "amigável e respeitosa"

Carlos Jasso

O chefe da diplomacia mexicana, Luis Videgaray, disse esta quinta-feira que o encontro de sexta-feira entre os presidentes mexicano e norte-americano em Hamburgo, na Alemanha, decorrerá num clima "amigável e respeitoso", mas sem que daí resultem "grandes acordos".

Luis Videgaray disse que o encontro será conduzido num tom "amigável e respeitoso" e assinalou que apesar das diferenças em temas de grande relevo, o importante é que seja "um passo mais na continuação do trabalho em conjunto", em áreas de interesse comum como o comércio, a imigração, o direito dos migrantes ou o combate ao crime organizado.

Esta reunião que acontecerá na cimeira do G20, vem na sequência do cancelamento por Peña Nieto de uma visita a Washington em janeiro, devido à tensão provocada pela decisão de Donald Trump de construir um muro na fronteira comum, remetendo a despesa ao México.

Recordando que os dois presidentes conversaram por telefone em várias ocasiões, Videgaray reconheceu que a reunião em Hamburgo será importante mas salientou que será curta como acontece nas cimeiras internacionais.

"Cremos que é positivo que conversem, mas não devemos esperar acordos substantivos", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros para acrescentar que não é de esperar que dele saia uma data para uma visita de Estado de Henrique Peña Nieto aos Estados Unidos.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.