sicnot

Perfil

Mundo

Via Láctea pode ter 100 mil milhões de "estrelas falhadas"

A Via Láctea pode ter 100 mil milhões de anãs castanhas, as chamadas estrelas falhadas, segundo um estudo hoje divulgado e coliderado por uma investigadora da Universidade de Lisboa.

As anãs castanhas são conhecidas como 'estrelas falhadas' dada a sua fraca luminosidade e por não conseguirem iniciar a fusão de hidrogénio no seu núcleo, como sucede com o Sol. A sua massa é superior à de um planeta, mas inferior à de uma estrela.

A equipa internacional de astrónomos, liderada por Koraljka Muzic, da Universidade de Lisboa, e Aleks Scholz, da Universidade de St. Andrews, no Reino Unido, estima que a Via Láctea tenha, pelo menos, 25 mil milhões a 100 mil milhões de anãs castanhas.

De acordo com o estudo, citado em comunicado pela Royal Astronomical Society, os números podem estar subestimados, uma vez que os astrónomos identificaram na pesquisa anãs castanhas de tamanho muito pequeno e com luminosidade muito fraca.

As anãs castanhas foram detetadas no aglomerado estelar "RCW 38", localizado a 5.500 anos-luz da Terra, na constelação Vela. A esta distância, estes corpos celestes têm uma luz ténue e são difíceis de identificar junto das estrelas mais brilhantes.

Para obter uma melhor imagem, o grupo de astrónomos usou uma câmara ótica adaptativa do Telescópio Muito Grande (Very Large Telescope, VLT), operado pelo Observatório Europeu do Sul, organização astronómica da qual Portugal faz parte.

No final, combinou os resultados de um total de três horas de observação com os de um estudo anterior, que incluiu dados sobre um outro aglomerado estelar, o "NGC 1333", a mil anos-luz da Terra, na constelação Perseu.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.