sicnot

Perfil

Mundo

Jovem italiano desaparecido há seis anos encontrado desorientado em Madrid

Um italiano que desapareceu de Palermo, em Itália, em 2011, foi encontrado pelas autoridades em Torrejón de Ardoz, na província de Madrid. Quando foi localizado, o homem, agora com 26 anos, estava descalço e desorientado. Entretanto, a identidade foi confirmada pela mãe, que adiantou ainda que o filho era autista.

De acordo com o El Mundo, Marcello Volpe foi encontrado desorientado e sem documentação a andar pela rua, acabando por tornar a tarefa de identificação complicada. Também a sua capacidade de comunicação dificultou a situação, uma vez que não fala e só consegue comunicar através de gestos.

A Polícia Nacional de Madrid começou a contactar as associações espanholas de pessoas desaparecidas e, depois de não conseguirem chegar a nenhuma conclusão, decidiu entrar em contacto com a Unidade Policial de Coordenação Internacional. Foi nesta altura que colocaram a hipótese de o homem encontrado ser Marcello Volpe.

Laura Zarcone foi localizada e contactada pelas autoridades espanholas e, no primeiro instante, não quis acreditar que poderia ser o seu filho.

A mulher recebeu várias fotografias, com as quais conseguiu comprovar, através de sinais de nascença, que aquele era mesmo o seu filho. Laura Zarcone viajou de Sicília até Madrid, onde Marcello Volpe reconheceu a mãe, que já não via há cerca de seis anos.

Desde 2011, os media italianos publicaram vários possíveis avistamentos do jovem, mas nunca foram confirmados. Em 2014, terá sido visto na região de Emília-Romana, a 80 quilómetros de Bolonha. Já em 2015, a família de Marcello Volpe voltou a sentir-se esperançada quando o jovem terá sido visto na zona universitária de Trento.

Até ao momento, as autoridades ainda não conseguiram descobrir o que se passou durante os anos em que esteve desaparecido, uma vez que Marcello Volpe não consegue falar e só comunica através de gestos e "frases incompreensíveis", segundo o jornal espanhol.

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC