sicnot

Perfil

Mundo

Green Day rejeitam críticas após morte de acrobata

Greg Allen

Os Green Day emitiram um comunicado, no qual explicam porque tocaram na sexta-feira num festival em Madrid, após a morte de um acrobata que atuava antes do grupo norte-americano. A banda foi alvo de duras críticas, mas o vocalista Billie Joe Armstrong garante que o grupo não teria atuado se tivesse sido informado do incidente.

"Nós estávamos nos bastidores, a meia milha do palco principal do festival. Estávamos a aquecer para entrar às 23h25 horas. 15 minutos antes do início, o nosso agente da digressão disse-nos que as autoridades locais pediram para esperar devido a um problema de segurança. Não nos disseram por que razão", justifica a banda no comunicado.

Os Green Day atuaram na passada sexta-feira no festival Mad Cool, em Madrid, Espanha.

Antes da atuação da banda norte-americana, um acrobata que atuava entre concertos, Pedro Aunión Monroy, caiu durante a performance e acabou por morrer.

Pedro Aunión Monroy era bailarino, trapezista, diretor artístico e uma das figuras mais conceituadas na dança acrobática em Espanha e morreu entre as atuações dos grupos Alt-J e Green Day.

Os Green Day foram alvo de duras críticas por terem atuado após o incidente, mas a banda garante que só foi informada no final da atuação.

"Isto nunca aconteceu nos 30 anos que o Green Day passaram a atuar ao vivo. Se soubéssemos, provavelmente não teríamos tocado. Não somos pessoas sem coração. A segurança e bem-estar nos nossos concertos vêm em primeiro. O que aconteceu ao Pedro é impensável", lamentou a banda.

Instagram

Após o comunicado, a banda enviou condolências à família e amigos do acrobata através da rede social Twitter.

O jornal espanhol El Mundo avançou o bailarino estava suspenso dentro de um cubo, a dezenas de metros de altura, e que o incidente pode ter ocorrido devido a um problema na troca das cordas de segurança.

  • Administrador recebia 420 mil € por ano quando aldeamento passava dificuldades
    4:39
  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • "Estamos vivos"
    11:41
  • Notas e moedas têm os dias contados?
    6:27
  • Paris inaugura primeiro restaurante naturista

    Mundo

    Para entrar, é preciso retirar a roupa e apenas as mulheres podem permanecer calçadas. O primeiro restaurante naturista de Paris abriu em novembro para responder a uma necessidade em França, principal destino do mundo para os praticantes de nudismo.

  • Peru faz aparição especial na Casa Branca
    1:10

    Mundo

    Os norte-americanos estão a preparar-se para o tradicional Dia de Ação de Graças, assinalado na próxima quinta-feira. O tradicional peru fez esta terça-feira uma aparição especial na sala de conferências de imprensa, na Casa Branca, em Washington. O peru é o prato tradicional no Dia de Ação de Graças, uma data de louvor a Deus, que remonta ao século XVII e que é celebrada na quarta quinta-feira de novembro, sobretudo nos Estados Unidos da América e no Canadá.

  • Sara Sampaio brilha em Xangai
    1:50