sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 50 mil objetos descobertos em escavação arqueológica em Pequim

Jason Lee

Mais de 50.000 objetos foram descobertos numa escavação arqueológica no Palácio de Verão, o antigo jardim real da Dinastia Qing (1644-1911), em Pequim, informou hoje o jornal oficial Global Times.

Num comunicado, citado pelo jornal chinês, responsáveis do Palácio de Verão afirmaram ter encontrado uma cabeça de elefante banhada em ouro, peixes de bronze, jade e porcelana chinesa, entre outros objetos.

Uma equipa de quase uma centena de pessoas da Universidade Tsinghua, no norte de Pequim, foi encarregada de restaurar o aspeto original de 60% dos objetos encontrados, graças ao uso de uma técnica de realidade virtual e de mais de 10.000 documentos históricos.

"A exposição destes objetos culturais também deve despertar sentimentos patrióticos entre os chineses, porque podem ver o quão glorioso era o nosso país e como essa glória foi pisada pelos invasores", assinalou o professor de arquitetura antiga da Universidade de Pequim Tian Li, citado pelo Global Times.

O Palácio de Verão era utilizado como um jardim pela realeza durante a Dinastia Qing, mas foi parcialmente destruído por tropas britânicas e francesas durante a Segunda Guerra do Ópio (1856-1860).

Lusa

  • "Se estivesse a governar estaria preocupado com o futuro e não só com o presente"
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.