sicnot

Perfil

Mundo

"Não se passou nada. Não havia nada a dizer", garante Trump Jr.

"Não se passou nada. Não havia nada a dizer", garante Trump Jr.

O filho mais velho do Presidente norte-americano deu uma entrevista à Fox News, poucas horas depois de ter admitido um encontro com uma advogada russa, a 9 de junho de 2016 na Torre Trump, que poderia transmitir informações sobre a candidata democrata à Casa Branca Hillary Clinton, revelação que está a abalar Washington.

  • Filho de Trump diz que não foram reveladas informações sobre Hillary Clinton
    2:01

    Mundo

    O Senado norte-americano quer ouvir o filho mais velho de Donald Trump, sobre a recente polémica em torno da alegada ingerência russa nas presidenciais. O jornal The New York Times revela que, durante a campanha eleitoral, Donald Trump Júnior foi informado de que o Kremlin queria ajudar a candidatura presidencial do pai. O filho do Presidente norte-americano admite que se reuniu com a advogada russa mas que nada foi revelado sobre Hillary Clinton.

  • Filho de Trump divulga e-mails com proposta russa de informações sobre Clinton

    Mundo

    O filho mais velho de Donald Trump divulgou a série de e-mails para combinar o encontro em que lhe foram prometidas informações prejudiciais a Hillary Clinton, nos quais escreve: "Se é isso que diz, adoro". Donald Trump Júnior divulgou esta terça-feira na rede social Twitter as mensagens de correio eletrónico que trocou com Rob Goldstone, promotor musical, para combinar um encontro com a advogada russa Natalia Veselnitskaya, em junho de 2016, durante a campanha presidencial.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15