sicnot

Perfil

Mundo

"Não se passou nada. Não havia nada a dizer", garante Trump Jr.

"Não se passou nada. Não havia nada a dizer", garante Trump Jr.

O filho mais velho do Presidente norte-americano deu uma entrevista à Fox News, poucas horas depois de ter admitido um encontro com uma advogada russa, a 9 de junho de 2016 na Torre Trump, que poderia transmitir informações sobre a candidata democrata à Casa Branca Hillary Clinton, revelação que está a abalar Washington.

  • Filho de Trump diz que não foram reveladas informações sobre Hillary Clinton
    2:01

    Mundo

    O Senado norte-americano quer ouvir o filho mais velho de Donald Trump, sobre a recente polémica em torno da alegada ingerência russa nas presidenciais. O jornal The New York Times revela que, durante a campanha eleitoral, Donald Trump Júnior foi informado de que o Kremlin queria ajudar a candidatura presidencial do pai. O filho do Presidente norte-americano admite que se reuniu com a advogada russa mas que nada foi revelado sobre Hillary Clinton.

  • Filho de Trump divulga e-mails com proposta russa de informações sobre Clinton

    Mundo

    O filho mais velho de Donald Trump divulgou a série de e-mails para combinar o encontro em que lhe foram prometidas informações prejudiciais a Hillary Clinton, nos quais escreve: "Se é isso que diz, adoro". Donald Trump Júnior divulgou esta terça-feira na rede social Twitter as mensagens de correio eletrónico que trocou com Rob Goldstone, promotor musical, para combinar um encontro com a advogada russa Natalia Veselnitskaya, em junho de 2016, durante a campanha presidencial.

  • Governo prepara projeto para suavizar transição para a reforma
    1:38

    Economia

    O Governo quer suavizar a transição do trabalho para a reforma. A ideia é que essa passagem seja feita gradualmente e não de um dia para o outro, o que pode ser mais traumático. O projeto prevê a possilidade de o trabalhador cumprir meio horário e acumular com meia pensão.

  • Primeiro discurso de Costa na ONU alinhado com o de Guterres

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, proferirá hoje o seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, devendo estar muito alinhado com a agenda política apresentada na terça-feira pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, valorizando o multilateralismo.