sicnot

Perfil

Mundo

Cinco polícias morrem em ataque contra posto de segurança no Egito

Mohamed Abd El Ghany

Pelo menos cinco polícias morreram, hoje, num ataque com armas de fogo contra um posto de segurança em Badrashin, 30 quilómetros a sul do Cairo, no Egito, informaram fontes oficiais.

No ataque, perpetrado por homens armados desconhecidos, morreram dois agentes e três recrutas da polícia, segundo fonte do Ministério do Interior, citada pela agência oficial, MENA.

Até agora, nenhum grupo assumiu a autoria do ataque.

Os ataques contra forças de segurança tornaram-se frequentes no Egito, desde o golpe de Estado de 2013, que derrubou o Presidente islamita Mohamed Morsi.

No sábado, pelo menos 26 militares morreram num atentado à bomba na península do Sinai, perto da fronteira da Faixa de Gaza, um ataque reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).

O Egito está em estado de emergência desde 09 de abril, quando mais de 40 pessoas morreram em atentados do EI contra duas igrejas cristãs coptas, no norte do país.

Lusa

  • Mosquito transmissor da dengue detetado em Portugal

    País

    Uma espécie de mosquito que é transmissor do vírus da dengue foi identificado pela primeira vez em Portugal, na região Norte do país, anunciou esta quarta-feira a Direção-geral da Saúde (DGS) e o Instituto Doutor Ricardo Jorge.

  • Marcelo não comenta proposta sobre nomeação do governador do BdP
    0:14

    Economia

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar a proposta do grupo de trabalho para a reforma da supervisão financeira, que recomenda que o governador do Banco de Portugal seja nomeado pelo Presidente da República. Marcelo não quis comentar o assunto esta quarta-feira durante a tomada de posse do Reitor da Universidade de Lisboa.

  • Habitantes da favela da Rocinha temem novo episódio violento
    2:54

    Mundo

    Localizada no Rio de Janeiro, a Rocinha, maior favela do Brasil, foi palco de um tiroteio entre traficantes, no último fim de semana. Agora, pelo terceiro dia consecutivo, a polícia do Rio de Janeiro está a fazer um cerco em algumas favelas cariocas à procura de traficantes. A comunidade está assustada e receia que episódios violentos como este se repitam.