sicnot

Perfil

Mundo

Nobel da Paz Liu Xiaobo acusado de ser peão do Ocidente

Jason Reed

Um jornal do Partido Comunista Chinês (PCC) disse, hoje, que Liu Xiaobo, dissidente chinês e Nobel da Paz, que morreu na quinta-feira, vítima de um cancro, era um peão do Ocidente, cujo legado desaparecerá em breve.

Em editorial, o Global Times, jornal em inglês do grupo do Diário do Povo, o órgão central do PCC, afirmou que Liu teve uma "vida trágica", porque tentou confrontar a sociedade chinesa com apoio de fora.

O mais conhecido ativista chinês a favor da democracia, Nobel da Paz em 2010, morreu aos 61 anos, enquanto cumpria uma pena de 11 anos de prisão por subversão contra o Estado.

O Global Times considerou que os últimos dias de Liu foram "politizados por forças estrangeiras", que usaram a doença de Liu para "promoverem a sua imagem e demonizarem a China".

Liu foi o segundo Nobel da Paz a morrer na prisão. O primeiro, Carl von Ossietzky, morreu de tuberculose, na Alemanha, em 1938, enquanto cumpria uma pena por se opor ao regime nazi de Adolf Hitler.

A questão dos direitos humanos é uma fonte de persistente tensão entre o Governo chinês e os países europeus e Estados Unidos, que tendem a enfatizar a importância das liberdades políticas individuais.

Para as autoridades chinesas, "o direito ao desenvolvimento é o mais importante dos direitos humanos" e o "papel dirigente" do Partido Comunista, no poder desde 1949, é "um principio cardial".

"Na história da China, nenhum dos heróis foi delegado pelo Ocidente. A posição e valor de alguém na História será decidida pelos seus esforços e persistência para o desenvolvimento do país", concluiu o jornal.

Lusa

  • Encontrados destroços do avião que caiu no Irão

    Mundo

    As autoridades iranianas encontraram destroços do avião que caiu no domingo no sudeste do país, matando as 66 pessoas que seguiam a bordo, revelou um porta-voz da Guarda Revolucionária, o exército de elite do regime.

  • 2,6 milhões de bebés morrem antes de completar um mês

    Mundo

    Os recém-nascidos no Paquistão, República Centro-Africana e Afeganistão são os que têm menor probabilidade de sobreviver, de acordo com um relatório da Unicef que revela que todos os anos 2,6 milhões de crianças morrem antes de completar um mês. Sobretudo nos países mais pobres do mundo, o número de mortes de recém-nascidos a nível global mantém-se assustadoramente elevado.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC