sicnot

Perfil

Mundo

Trump diz a May que só vai ao Reino Unido quando tiver uma boa receção

Stefan Wermuth / Reuters

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse à primeira-ministra britânica, Theresa May, que só irá ao Reino Unido quando for "mais bem recebido" e pediu-lhe para lhe garantir uma calorosa receção, noticiam hoje os media.

De acordo com o "The Sun on Sunday", que cita a transcrição do encontro entre os dois líderes durante a cimeira do G20, Trump confirmou o desejo de visitar o Reino Unido, aceitando o convite feito por May em janeiro, em Washington, mas só quando estiver garantida uma melhor receção.

"Não tenho tido uma grande cobertura por lá recentemente", disse Trump a May, referindo-se à cobertura noticiosa que os jornais britânicos têm feito da sua Presidência.

"Bom, já sabes como é a imprensa britânica", respondeu a líder do Governo inglês.

"Mesmo assim quero ir, mas não tenho pressa; ou seja, se conseguires resolver isso, isso tornaria as coisas muito mais fáceis; quando eu souber que tenho uma receção melhor, irei, mas não antes", explicou o Presidente à sua aliada britânica.

A visita de Trump, ainda sem data fechada, mas provavelmente antes do final do ano, suscitou uma chuva de críticas tanto da oposição política como dos cidadãos, que protagonizaram vários protestos contra a ida de Trump quando se soube do convite de May, feita em janeiro, em Washignton, para uma visita ao país.

Mais de dois milhões de pessoas assinaram uma petição na internet pelo cancelamento da visita de Estado - que implicaria Trump ser convidado pela rainha Isabel II com todas as honras, e vários deputados criticaram a possibilidade de Trump intervir no Parlamento.

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15