sicnot

Perfil

Mundo

Jovem saudita gera revolta no país após publicar vídeo a usar minissaia

Khaled Abdullah

Uma jovem da Arábia Saudita colocou no fim de semana um video seu a andar de minissaia e de camisola curta no centro histório da cidade de Ushaiager, causando uma enorme discussão nas redes sociais.

De acordo com o relato feito pela agência de notícias AP, o video foi colocado na rede social Snapchat, com alguns compatriotas a defenderem a prisão da jovem e outros a defenderem-na.

Os meios de comunicação social ligados ao Estado noticiaram esta segunda-feira que as autoridades deste país muçulmano, profundamente conservador, estão a estudar a possibilidade de levarem a cabo ações judiciais contra esta jovem que violou a lei sobre a roupa que as mulheres podem usar em público.

As mulheres na Arábia Saudita têm de usar em público as ayalas, uma espécie de vestido que cobrem todo o corpo da mulher, incluindo a cara e o cabelo, que têm também de ser cobertos com um véu negro.

O vídeo mostra a mulher a andar no centro histórico e vazio da cidade de Ushaiager, uma aldeia a norte da capital, na região do deserto de Najd, onde vivem algumas das famílias e tribos mais conservadoras.

As redes sociais foram o veículo usado para apoiar ou recriminar a jovem, havendo mensagens de ambos os lados, nomeadamente no Twitter e no Facebook, duas das redes sociais mais usadas no país para exprimir a opinião e descarregar as frustrações, segundo escreve a AFP.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52