sicnot

Perfil

Mundo

Mulher de Taiwan consegue o divórcio após provar que marido ignorava as suas mensagens

Yuriko Nakao

Já alguma vez ignorou as mensagens do seu parceiro? Cuidado, isto pode ser usado contra si em tribunal. O caso aconteceu em Taiwan com uma mulher que conseguiu divorciar-se, depois de mostrar as mensagens lidas, mas não respondidas pelo marido, provando que este a ignorava.

Através dos indicadores disponíveis em qualquer aplicação de mensagens instantâneas, como o Line, neste caso, a mulher conseguiu provar que o marido tinha lido as mensagens de texto, mas não tinha respondido a nenhuma delas.

Segundo a BBC, no início de julho, um juiz no distrito de Hsinchu citou as mensagens ignoradas como prova de que já não havia solução para aquele casamento, acedendo ao pedido de divórcio da mulher.

Durante seis meses, Lin enviou várias mensagens ao marido, incluindo uma em que alertava que estava no hospital devido a um acidente de carro, de acordo com o juiz Kao, citado pelo site inglês.

Na mensagem, a mulher disse ao marido que estava nas urgências e perguntou por que motivo ele lia as mensagens mas não respondia.

Apesar de o homem ter visitado Lin no hospital, o tribunal considerou que as mensagens ignoradas eram mais do que suficiente para conceder o divórcio. "O casamento está condenado", foram as palavras usadas na decisão do tribunal.

No entanto, o homem nem sempre ignorou por completo a mulher. Alguns meses após o acidente, o homem enviou uma mensagem onde falava sobre o seu cão e que havia cartas para ela. "Mas não mostrou nenhuma preocupação por ela", disse o juiz responsável pelo caso. "Parece que há pouca interação, o réu raramente responde às mensagens da autora."

Juntos desde 2012, a mulher estava na casa dos 50, enquanto o marido tinha 40 anos. O juiz disse ainda que havia outros problemas com o casamento.

Lin tinha de pagar quase todas as despesas, na casa que dividia com o marido, a sogra, o cunhado e a sua mulher. A mulher chegou até a emprestar dinheiro à sogra para pagar os impostos.

O marido pode agora apresentar um recurso à decisão do tribunal, mas o juiz não acredita que tal vá acontecer. De acordo com o juiz Kao, o homem nunca apareceu em nenhuma das sessões nem respondeu às notificações do tribunal. E, ao contrário das aplicações Line ou Whatsapp, o tribunal não pode se quer saber se ele as leu.

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC