sicnot

Perfil

Mundo

Mulher "rouba" a sua própria bicicleta

Facebook Jenni K. Morton-Humphreys

Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão. Pelo menos é o que diz o provérbio. Será que é mesmo assim? Jenni Morton-Humphreys quis acreditar que sim. A jovem inglesa, de Bristol, elaborou um plano para conseguir obter de volta a sua bicicleta, depois de o alegado ladrão ter publicado várias fotos do objeto numa página de vendas, no Facebook.

Jenni Morton-Humphreys chegou a ir à polícia pedir ajuda no plano que tinha elaborado, mas as autoridades recusaram.

Segundo o Bristol Post, a aventura começou num domingo de manhã, quando Jenni deixou a sua bicicleta presa por trás do cinema de Watershed, no centro de Bristol. A mulher de 30 anos foi almoçar e passear e, quando voltou, o meio de transporte já não lá estava.

O seu primeiro instinto foi recorrer à polícia, que não podia fazer muito, pois não havia provas. De acordo com o jornal local, a mulher decidiu recorrer ao Facebook para publicar algumas fotografias da bicicleta e apelar às pessoas que a pudessem ter visto.

Facebook

Um homem reconheceu o objeto de uma outra publicação que tinha visto na internet e apressou-se a contactar Jenni. Apesar de serem completos estranhos, juntos elaboraram um plano para conseguir obter de volta a bicicleta.

Basicamente, o plano consistia no homem a contactar o vendedor e a pedir um encontro, para a sua "irmã" - que, na verdade, era Jenni - poder experimentar a bicicleta. Foi definido um local e uma hora: 09:00 de segunda-feira, num lugar no centro da cidade de Bristol.

Facebook

Nesta altura, Jenni contactou as autoridades para explicar o plano e pedir reforços. Contudo, a polícia de Bristol rejeitou entrar no plano e reconheceu que também ela não o deveria fazer, pois podia entrar numa situação perigosa.

Segundo o que conta o Bristol Post, Jenni decidiu que ia para a frente com o plano, com a ajuda de um amigo, Matt. Na segunda-feira de manhã, o amigo acompanhou-a até ao local combinado, mas só ela foi ter com o vendedor.

"Fingi que estava interessada e fiz-lhe algumas perguntas parvas sobre a bicicleta", disse a mulher, citada pelo jornal local. "Depois perguntei-lhe se podia experimentar."

A mulher contou ainda que fez questão de não ter nada consigo, apenas as coisas que tinha na mãe, que consistiam num maço de tabaco e umas chaves. Antes de subir à bicicleta, Jenni entregou as duas coisas ao homem e pediu-lhe que segurasse nelas. Avançou pela rua e, quando viu que estava suficientemente longe, começou a pedalar o mais rápido que conseguiu. "Nem olhei para trás."

Quando percebeu que tinha sido roubado, o alegado ladrão enviou uma mensagem ao homem que ajudou Jenni, dizendo que ela tinha fugido e exigindo o dinheiro.

Facebook

Facebook

Facebook

Matt, o amigo de Jenni, ficou para trás para conseguir ver que o homem ficou parado no mesmo local, durante vários minutos, até alguém lhe gritar "ela não vai voltar".

Já as coisas que tinha na mão eram apenas um maço de tabaco vazio e umas chaves que não serviriam de nada, pois eram do cadeado que tinha partido para roubar a bicicleta.

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.