sicnot

Perfil

Mundo

Oposição venezuelana convoca greve geral para quinta-feira

NATHALIE SAYAGO

A oposição venezuelana convocou esta segunda-feira uma greve geral de 24 horas para quinta-feira, numa nova ação de protesto contra o Governo, depois de ter organizado um referendo simbólico contra o projeto de Assembleia Constituinte promovido pelo Presidente.

O anúncio da iniciativa foi feito pelo deputado e vice-presidente do parlamento, Freddy Guevara, opositor do regime de Caracas, que falou na qualidade de porta-voz da aliança Mesa da Unidade Democrática.

Na ocasião, o político revelou que na quarta-feira vão ser feitos públicos os primeiros passos para "formar um Governo de unidade nacional".

A oposição continua a pressionar o Governo, considerando que os resultados da consulta popular que decorreu no domingo, e que contou com mais de seis milhões de votos contra a Assembleia Constituinte, mostram que os venezuelas rejeitam a continuação de Nicolás Maduro como chefe de Estado do país.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21