sicnot

Perfil

Mundo

UE ameaça Pyongyang com novas sanções

A União Europeia (UE) avisou esta segunda-feira que poderá adotar novas sanções contra a Coreia do Norte devido aos programas nuclear e de mísseis balísticos e que representam uma "séria ameaça à paz e segurança internacionais".

O Conselho da UE ameaça adotar "mais respostas apropriadas em coordenação com parceiros chave e em linha com as deliberações do Conselho de Segurança da ONU, nomeadamente através de medidas restritivas autónomas adicionais".

Os 28 Estados-membros querem que Pyongyang cumpra "sem demora, total e incondicionalmente, com as suas obrigações ao abrigo de todas as resoluções relevantes do Conselho de Segurança da ONU e se abstenha de mais ações provocatórias que possam aumentar tensões regionais e globais".

A posição do Conselho da UE vem em linha com declarações do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que em 6 de julho, numa declaração após a cimeira UE-Japão, considerou que a Coreia do Norte representa "uma ameaça cada vez maior", ameaçando então com o reforço das sanções.

Em 4 de abril, a UE reforçou as sanções contra o regime de Pyongyang, proibindo o investimento em setores como indústria armamentista convencional, metalúrgica, metalúrgica e aeroespacial e a prestação de determinados serviços a pessoas ou entidades da Coreia do Norte, como serviços de informática e serviços relacionados à mineração e a fabricação na indústria química e mineira.

A UE acrescentou também quatro pessoas - para um total de 41 - à lista de nomes sobre os quais pesam medidas restritivas, estando, por exemplo, proibidas de entrar na UE.

Sete entidades viram os seus bens congelados.

As medidas restritivas da UE contra a Coreia do Norte foram introduzidas em 22 de dezembro de 2006.

Lusa

  • EUA admitem intervenção militar contra Coreia do Norte

    Mundo

    O Conselho de Segurança da ONU esteve esta quarta-feira reunido de emergência. Em discussão esteve o novo lançamento de um míssil intercontinental pela Coreia do Norte, na terça-feira. Os Estados Unidos avisam que as soluções diplomáticas são poucas e garantem estar prontos para responder militarmente se o país insistir no lançamento de mísseis. Já a Rússia defende que a força militar deve ser excluída de todo.

  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Coreia do Norte lança sequência de mísseis

    Mundo

    A Coreia do Norte terá lançado uma sequência de mísseis no Mar do Japão, esta quinta-feira. Segundo o Exército sul-coreano, que avança com a informação, o lançamento foi feito a partir da cidade portuária de Wonsan, no leste do país.

  • Hoje, o Primeiro Jornal esteve em Leiria
    1:13
  • Nova tecnologia provoca a queda de drones
    1:39

    País

    Um dia depois da divulgação das medidas de identificação e da obrigatoriedade de seguro para os drones, sabe-se agora que vem aí uma tecnologia para a deteção de drones e respetivos operadores, com capacidade para neutralizar os aparelhos. O início dos testes está previsto para o final do mês, na altura em que a nova legislação será publicada. 

  • "Estamos a perder tempo adiando a descentralização"
    1:29
  • Fãs choram morte de Chester Bennington
    2:12
  • Bigode de Salvador Dalí está intacto, às "10 para as 10"

    Cultura

    O corpo do pintor surrealista catalão foi ontem exumado no Teatro-Museo de Figueres, por ordem de um tribunal de Madrid, para um exame de determinação de paternidade de Pilar Abel, que alega ser filha do artista. O pintor que morreu há 28 anos foi embalsamado e mumificado pelo que o corpo continua preservado e o famoso bigode levantado.

  • Alunos de medicina fazem rastreios porta-a-porta em Belmonte
    2:18

    País

    Cerca de 60 estudantes de vários pontos do país estão em Belmonte, onde vão realizar várias atividades ligadas à saúde durante quatro dias. A SIC acompanhou esta sexta-feira o trabalho na aldeia de Colmeal da Torre. Os alunos fazem rastreios à glicemia, medição da tensão arterial e avaliação da percentagem de gordura corporal; e o objetivo é sensibilizar a população para a importância de hábitos e estilos de vida saudáveis.