Mundo

Exército sírio conseguiu controlar por completo cidade de Al Sujna

As forças governamentais sírias conseguiram controlar por completo a cidade de Al Sujna, no leste da província de Homs (centro), conquistada ao grupo extremista Daesh, informaram este sábado fontes oficiais e ativistas.

As tropas leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad, tomaram Al Sujna há uma semana, mas nos últimos dias tiveram de enfrentar contra-ataques do Daesh.

Uma fonte militar citada pela agência oficial síria, SANA, disse que este sábado de manhã o exército sírio "dominou por completo a cidade de Al Sujna após operações intensas contra" os jihadistas.

Os combates "causaram a morte de grande número de terroristas", tendo ainda sido destruídas munições e armas.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos indicou, por seu turno, que o exército terminou este sábado de desminar a cidade, a última localidade da província de Homs que ainda estava nas mãos do Daesh.

Nas últimas semanas, o exército sírio e os seus aliados têm avançado contra o Daesh no leste de Homs e no sul da província vizinha de Raqa.

Em Raqa decorre também a ofensiva das Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança liderada por milícias curdas e apoiada pelos Estados Unidos.

As FSD iniciaram em 6 de junho o assalto à cidade de Raqa, capital da província e considerada a capital do califado autoproclamado pelo grupo extremista Daesh em 2014 na Síria e no Iraque.

Desencadeado em março de 2011 para reprimir manifestações pró-democracia, o conflito na Síria agravou-se ao longo dos anos, com o envolvimento de diferentes atores regionais e internacionais, assim como grupos terroristas, num território fragmentado.

A guerra já causou mais de 330 mil mortos e milhões de deslocados.

Com Lusa

  • Benfica promete queixa-crime contra quem divulgou contratos de Castillo e Ferreyra
    1:26

    Desporto

    Um blog divulgou na internet os valores dos contratos de dois dos reforços do Benfica, Castillo e Ferreyra. O clube da Luz promete agir judicialmente contra quem divulgou estas informações. A SIC sabe que devido à gravidade dos factos a Liga de Clubes está a considerar suspender os funcionários da instituição até que este caso seja esclarecido.

  • Donald Trump envolvido em mais uma polémica
    1:49
  • Caminhada de 20 quilómetros até ao trabalho valeu um carro

    Mundo

    Quando o carro de Walter Carr deixou de funcionar um dia antes do primeiro dia de trabalho numa empresa de mudanças, ele não desistiu nem ligou a dizer que ia faltar. Saiu de casa à meia-noite e fez mais de 20 quilómetros a pé para chegar a horas. No final recebeu uma recompensa.

    SIC