sicnot

Perfil

Mundo

Kuwait tenta conter derrame de petróleo na sua costa sul

Untitled

As autoridades do Kuwait anunciaram que estão a tentar controlar um derrame de petróleo na sua costa sul, que sujou as praias e ameaça danificar centrais elétricas e estações de água, manchando de negro as águas do Golfo Pérsico.

"Equipas de emergência estão a tentar circunscrever uma maré negra perto do complexo petrolífero de Ras al-Zur" no sul do Kuwait, indicou Talal al-Khaled, porta-voz da empresa Kuwait National Petroleum, num comunicado divulgado pela agência oficial KUNA.

O complexo encontra-se perto do campo offshore de Al-Khafji, explorado conjuntamente pelo Koweit e pela Arábia Saudita nas águas do Golfo.

A origem da fuga e a sua dimensão não foram divulgadas oficialmente, mas media locais indicaram que, segundo especialistas, o petróleo vem de um velho oleoduto submarino do Al-Khafji.

Untitled

Segundo esses media, o equivalente a 35.000 barris de petróleo extravasou para as águas ao largo de Ras al-Zur, onde o Kuwait pretende construir uma refinaria, uma instalação petroquímica e uma fábrica de liquefação de gás natural.

A maré negra obrigou as autoridades a encerrarem duas centrais que produzem eletricidade e dessalinizam a água do mar, para evitar uma contaminação.

Khaled al-Hajeri, presidente da organização ambiental koweitiana sem fins lucrativos Green Line Society, criticou o Governo por não ter divulgado "a gravidade do desastre" e avisado a população, adiantando que a organização responsabiliza-o por quaisquer efeitos na saúde que o derrame possa ter.

Segundo Al-Hajeri, o derrame começou há já alguns dias e os ativistas do seu grupo informaram as autoridades sobre o mesmo a 10 de agosto.

A Arábia Saudita e o Bahrein indicaram que a maré negra não atingiu as suas águas territoriais, precisando Riade num comunicado divulgado pela agência oficial SPA que, ainda assim, lançou um plano de ação de emergência e está a realizar inspeções aéreas à zona.

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.