sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 25 jihadistas mortos por tropas do regime sírio

Hussein Malla

Pelo menos 25 elementos do grupo jihadista Daesh foram mortos numa operação do exército sírio com cobertura aérea russa no centro do país em guerra, informou este domingo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Com o apoio de Moscovo, o exército do regime de Bashar al-Assad conduz uma ofensiva para recuperar ao Daesh o vasto deserto sírio que se estende do centro do país às fronteiras iraquianas e jordanas.

No sábado, "25 membros do Daesh foram mortos e outros ficaram feridos numa operação das forças do regime sírio com o apoio de aviões e helicópteros militares russos" no nordeste da província de Homs (centro), disse à agência France Presse Rami Abdel Rahmane, diretor do OSDH.

Seis combatentes das forças governamentais também foram mortos nos confrontos, segundo fontes no terreno.

Uma fonte militar síria citada pela agência oficial SANA disse, por seu turno, que a operação foi bem-sucedida, permitindo ao exército apoderar-se de três localidades em pleno deserto.

Desde maio que o exército sírio tem vindo a expulsar os 'jihadistas' de largas zonas da província de Homs. Segundo o OSDH, o EI já não ocupará mais que algumas dezenas de localidades no leste desta região.

A 6 de agosto, o OSDH divulgou a captura pelo regime de Al Sujna, a última cidade que o Daesh controlava na província de Homs e no sábado o exército confirmou que controla completamente esta cidade estratégica.

"A libertação de Al Sujna dos terroristas do Daesh abre possibilidades às forças governamentais sírias para lançarem um assalto e acabar com o cerco de Deir Ezzor", indicou o exército num comunicado.

Desencadeado em março de 2011 para reprimir manifestações pró-democracia, o conflito na Síria agravou-se ao longo dos anos, com o envolvimento de diferentes atores regionais e internacionais, assim como grupos terroristas, num território fragmentado.

A guerra já causou mais de 330 mil mortos e milhões de deslocados.

Com Lusa

  • Os efeitos dos incêndios na natureza
    2:46

    País

    Cheias frequentes, erosão dos solos e contaminação dos rios e albufeiras são as previsões unânimes da comunidade científica para os próximos tempos, na sequência dos incêndios florestais. À SIC, o hidrobiólogo Adriano Bordalo Sá e o investigador de recursos florestais Rui Cortes alertam: é necessário começar a tratar da terra queimada o mais rapidamente possível.

  • Número de vítimas mortais dos incêndios sobe para 45

    País

    Uma pessoa que estava internada no Hospital da Prelada, Porto, na sequência dos incêndios do dia 15 nas regiões Centro e Norte, morreu hoje, anunciou a unidade hospitalar, subindo assim para 45 o número de vítimas mortais daqueles fogos.

  • "Isto é quase como uma faca nas costas"
    0:40
  • Achado inédito encontrado na nau de Vasco da Gama naufragada em Omã

    Mundo

    Uma equipa de investigadores afirma ter encontrado, ao largo da costa de Omã, o mais antigo instrumento de navegação alguma vez descoberto. O achado arqueológico é um astrolábio e terá sido localizado no meio do que resta da nau Esmeralda, da frota de Vasco da Gama, naufragada no Oceano Índico em 1503.

    SIC

  • Eurodeputados homenageiam vítimas dos fogos
    1:38

    País

    A União Europeia vai doar os 50 mil euros do prémio Princesa das Astúrias às populações afetadas pelos incêndios em Portugal e Espanha. A Comissão Europeia continua a avaliar o pedido ao Fundo Europeu de Solidariedade, mas o pedido deverá ainda ser atualizado para incluir os prejuízos causados pelos incêndios da semana passada.