Mundo

Pelo menos 50 mortos em inundações e deslizamento de terras no Nepal

Manish Paudel

Deslizamentos de terras e inundações causados por fortes chuvas mataram em três dias pelo menos 50 pessoas no sul do Nepal e deixaram milhares sem casa, disse este domingo a polícia.

Pushkar Karki, porta-voz da polícia, indicou que o balanço dos mortos deverá aumentar, existindo cerca de duas dezenas de desaparecidos, após três dias de chuvas da monção em pelo menos nove distritos do sul do país dos Himalaias.

Cerca de 31.000 famílias tiveram de ser transferidas, adiantou.
A polícia disse que as enchentes derrubaram torres telefónicas e linhas de energia, cortando comunicações e eletricidade em muitas áreas.

Os esforços de resgate têm sido dificultados por chuvas incessantes e em vários locais as estradas desapareceram. O trânsito na principal estrada ligando o leste e o oeste do Nepal foi interrompido devido a partes da via e algumas pontes terem ficado gravemente danificadas pelas inundações.

Ram Krishna Subedi, porta-voz do Ministério do Interior, disse que equipas conjuntas de soldados e polícias estão a participar nos esforços de salvamento e retirada das pessoas.

Mais de 100 pessoas já morreram este ano devido às chuvas da moção, que atingem habitualmente o Nepal entre junho e outubro.

Lusa

  • "O Mal Entendido: as doenças a que chamamos cancro" - capítulo 4: Os maratonistas
    33:52
  • O verdadeiro alarme e ameaça à segurança interna está no roubo das pistolas
    0:50

    Assalto em Tancos

    O general Leonel de Carvalho associa o roubo em Tancos ao desaparecimento de 57 armas da PSP de Lisboa, em fevereiro do ano passado. O antigo secretário geral do Gabinete coordenador de Segurança considera ainda que o verdadeiro alarme e ameaça à segurança interna está no roubo dessas pistolas e não no alegado desaparecimento de algumas granadas e outro material explosivo de pouca capacidade.

  • "Aquilo parecia um filme de terror"
    1:40

    Crise no Sporting

    Jorge Jesus abordou os incidentes de Alcochete pela primeira vez. Em entrevista à Bola TV, o treinador português, agora no Al Hilal da Arábia Saudita, falou do medo que viveu naqueles momentos. Jorge Jesus disse também que não fecha a porta a nenhum clube em Portugal.

  • Benfica promete queixa-crime contra quem divulgou contratos de Castillo e Ferreyra
    1:26

    Desporto

    Um blog divulgou na internet os valores dos contratos de dois dos reforços do Benfica, Castillo e Ferreyra. O clube da Luz promete agir judicialmente contra quem divulgou estas informações. A SIC sabe que devido à gravidade dos factos a Liga de Clubes está a considerar suspender os funcionários da instituição até que este caso seja esclarecido.

  • Santana diz que a concorrência é livre
    0:52
  • Donald Trump envolvido em mais uma polémica
    1:49
  • 20 quilómetros até ao trabalho valeu um carro

    Mundo

    Quando o carro de Walter Carr deixou de funcionar um dia antes do primeiro dia de trabalho numa empresa de mudanças, ele não desistiu nem ligou a dizer que ia faltar. Saiu de casa à meia-noite e fez mais de 20 quilómetros a pé para chegar a horas. No final recebeu uma recompensa.

    SIC