sicnot

Perfil

Mundo

Astrónomos detetam absorvente de calor parecido com ozono num "Júpiter quente"

Astrónomos, incluindo um colaborador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), detetaram, pela primeira vez, óxido de titânio na atmosfera de um planeta extrassolar, um absorvente de calor parecido com o ozono da Terra, foi esta quarta-feira anunciado.

Os resultados da descoberta da equipa internacional de astrónomos, incluindo o astrofísico iraniano Mahmoudreza Oshagh, do IA e do Instituto de Astrofísica da Universidade de Göttingen, na Alemanha, são publicados esta quarta-feira na revista científica Nature.

O composto químico foi encontrado, em pequenas quantidades, na atmosfera do WASP-19b, que é um Júpiter quente, um planeta com massa equivalente à de Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar, mas que orbita muito próximo da sua estrela, sendo por isso extremamente quente (a temperatura do exoplaneta ronda os 2.000 graus Celsius).

Por estar muito perto da sua estrela, o WASP-19b demora apenas 19 horas a dar uma volta completa em seu redor (a Terra demora um ano a fazer o mesmo em torno do Sol).

"A presença de óxido de titânio na atmosfera de WASP-19b pode ter efeitos substanciais na estrutura e na circulação da temperatura atmosférica", defendeu o astrónomo Ryan MacDonald, da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, citado num comunicado do Observatório Europeu do Sul, organização astronómica da qual Portugal faz parte e cujo Telescópio Muito Grande (Very Large Telescope, VLT) foi usado nas observações do planeta.

Num outro comunicado, o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço refere que, quando existe na atmosfera de um Júpiter quente, o óxido de titânio "funciona como absorvedor de calor".

Em grandes quantidades, que não foram comprovadas no estudo, a substância impede o calor de entrar ou escapar da atmosfera, levando a que a atmosfera superior seja mais quente do que a inferior, o contrário do normal.

O ozono desempenha um papel semelhante na atmosfera da Terra, onde provoca esta inversão térmica na estratosfera (uma das camadas da atmosfera terrestre), limitando a quantidade de radiação solar ultravioleta que atinge a superfície e se torna um poluente nocivo para a saúde na troposfera (camada mais baixa da atmosfera).

A deteção de óxido de titânio no WASP-19b foi feita por via indireta, quando este planeta fora do Sistema Solar passou em frente à sua estrela e uma parte da luz desta foi absorvida pela atmosfera do planeta.

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.