Mundo

Componentes da tinta das tatuagens podem chegar aos nódulos linfáticos

Jorge Lopez

Os elementos que constituem as tintas usadas nas tatuagens viajam pelo corpo, em forma de partículas microscópicas, e podem chegar aos nódulos linfáticos, encarregues de produzir anticorpos importantes na defesa do organismo humano. Este pode ser um problema, visto que as partículas da tinta contém químicos tóxicos. A descoberta foi feita por um grupo de cientistas europeus e publicada no site Scientific Reports, da Nature.

O grupo de cientistas do Laboratório Europeu de Radiação de Sincrotrão (ESRF, sigla em inglês) conseguiu ver, através de um acelerador de partículas, os materiais que constituem a tinta das tatuagens.

Segundo o The Guardian, os cientistas descobriram provas que a coloração das tatuagens é composta por pigmentos orgânicos e inorgânicos, nos tecidos tatuados. O estudo mostra que as partículas da tinta contêm conservantes e contaminantes, como níquel, crómio, manganésio e cobalto.

Para além do negro-de-fumo, um género de fuligem produzida por resinas queimadas, o segundo ingrediente mais usado na tinta das tatuagens é o dióxido de titânio, um pigmento branco usado em aditivos alimentares, protetores solares e tintas. O químico tem sido associado à cicatrização demorada, comichão e irritação da pelo.

"Quando uma pessoa quer fazer uma tatuagem, frequentemente é muito cuidadosa a escolher um estúdio, onde usem agulhas descartáveis novas", disse Hiram Castillo, cientista da ESRF e um dos autores do estudo, citado pelo jornal inglês. "Ninguém se preocupa em verificar as composições químicas das cores, mas o nosso estudo mostra que talvez devessem fazer isso."

Apesar de serem em medidas microscópicas, os cientistas encontraram "evidências fortes" da migração dos elementos tóxicos para os nódulos linfáticos. E, agora que a sua presenças foi confirmada, o próximo passo para os cientistas é procurar por evidências de possíveis efeitos secundários, que podem incluir inflamação, segundo o grupo da ESRF.

  • Marcelo assinala "passos importantes" na Cimeira da CPLP
    2:16
  • Manuel Pinho quer que inquérito do caso EDP seja atribuído a outros procuradores
    2:53

    País

    Manuel Pinho quer que o inquérito do caso EDP seja atribuído a outros procuradores. Numa carta enviada ao diretor do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, a defesa do ex-ministro da Economia acusa os magistrados de imparcialidade, realçando como os procuradores do inquérito inviabilizaram as datas alternativas apresentadas pelo advogado.

  • "Os Maias" deixam de ser leitura obrigatória no secundário

    País

    Obras como "Os Maias" e "A Ilustre Casa de Ramires", de Eça de Queirós, vão deixar de ser de leitura obrigatória no ensino secundário a partir do próximo ano letivo. Os alunos deixam de ter indicação de uma obra específica para ler, passando o professor a escolher livremente uma obra de cada autor. O objetivo é fazer face aos programas extensos.

  • Santana diz que a concorrência é livre
    0:52

    País

    Santana Lopes sublinha que quer causar o menor dano possível ao PSD com a criação de um novo partido. O antigo primeiro-ministro diz no entanto que, apesar disso, a concorrência é livre. Isto depois de um estudo feito pela Eurosondagem mostrar que 4,8% dos inquiridos votaria num novo partido de Santana Lopes. O político diz que o número é inspirador, mas não adianta certezas sobre os próximos passos.

  • "Eu disse 'seria' quando queria dizer 'não seria'"
    1:34