sicnot

Perfil

Mundo

Componentes da tinta das tatuagens podem chegar aos nódulos linfáticos

Jorge Lopez

Os elementos que constituem as tintas usadas nas tatuagens viajam pelo corpo, em forma de partículas microscópicas, e podem chegar aos nódulos linfáticos, encarregues de produzir anticorpos importantes na defesa do organismo humano. Este pode ser um problema, visto que as partículas da tinta contém químicos tóxicos. A descoberta foi feita por um grupo de cientistas europeus e publicada no site Scientific Reports, da Nature.

O grupo de cientistas do Laboratório Europeu de Radiação de Sincrotrão (ESRF, sigla em inglês) conseguiu ver, através de um acelerador de partículas, os materiais que constituem a tinta das tatuagens.

Segundo o The Guardian, os cientistas descobriram provas que a coloração das tatuagens é composta por pigmentos orgânicos e inorgânicos, nos tecidos tatuados. O estudo mostra que as partículas da tinta contêm conservantes e contaminantes, como níquel, crómio, manganésio e cobalto.

Para além do negro-de-fumo, um género de fuligem produzida por resinas queimadas, o segundo ingrediente mais usado na tinta das tatuagens é o dióxido de titânio, um pigmento branco usado em aditivos alimentares, protetores solares e tintas. O químico tem sido associado à cicatrização demorada, comichão e irritação da pelo.

"Quando uma pessoa quer fazer uma tatuagem, frequentemente é muito cuidadosa a escolher um estúdio, onde usem agulhas descartáveis novas", disse Hiram Castillo, cientista da ESRF e um dos autores do estudo, citado pelo jornal inglês. "Ninguém se preocupa em verificar as composições químicas das cores, mas o nosso estudo mostra que talvez devessem fazer isso."

Apesar de serem em medidas microscópicas, os cientistas encontraram "evidências fortes" da migração dos elementos tóxicos para os nódulos linfáticos. E, agora que a sua presenças foi confirmada, o próximo passo para os cientistas é procurar por evidências de possíveis efeitos secundários, que podem incluir inflamação, segundo o grupo da ESRF.

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.