sicnot

Perfil

Mundo

Rei de Espanha diz que Constituição prevalecerá sobre a desunião

Felipe VI, Rei de Espanha.

© POOL New / Reuters

O rei Felipe VI de Espanha mencionou esta quarta-feira pela primeira vez a crise política desencadeada pelo plano da Catalunha de realizar um referendo sobre a independência, dizendo que a Constituição, que proíbe a secessão, "prevalecerá".

Falando na cerimónia de entrega dos Prémios Nacionais de Cultura 2016, Felipe garantiu que a Constituição "prevalecerá sobre qualquer falha" da "convivência em democracia" e que "os direitos de todos os espanhóis serão preservados" face "aqueles que se colocam fora da legalidade constitucional e estatutária".

Esta foi a primeira intervenção pública do rei espanhol desde que o parlamento da Catalunha aprovou a lei do referendo para permitir a consulta sobre a independência da região, que o governo regional anunciou para 1 de outubro.

Felipe sublinhou que a "convivência democrática" foi "um grande triunfo coletivo que é irrenunciável", tratando-se de "uma aspiração alcançada após muitos sacrifícios e esforços e graças ao compromisso e generosidade de todos".

"Essa convivência, numa democracia constitucional como a nossa, só é possível se as leis que a regulam e organizam forem cumpridas pelos cidadãos e pelas instituições", insistiu.

O governo espanhol está a tentar travar nos tribunais o planeado referendo, tendo como suporte último a Constituição. O Tribunal Constitucional espanhol suspendeu na terça-feira a lei regional que prevê a transição da Catalunha para um Estado soberano, enquanto aprecia a constitucionalidade dessa norma, segundo a imprensa espanhola.

Os independentistas defendem que cabe apenas aos catalães a decisão sobre a permanência da região em Espanha, enquanto Madrid se apoia na Constituição do país para insistir que a decisão sobre uma eventual divisão do país tem de ser tomada pela totalidade dos espanhóis.

Lusa

  • "A Catalunha não tem muito a ganhar com a independência"
    3:10

    Opinião

    No comentário habitual do Jornal da Noite, Miguel Sousa Tavares disse que não é certo que a maioria dos catalães seja a favor da independência e que devia haver uma maioria clara para a Catalunha ser independente de Espanha. O comentador da SIC defendeu ainda que a região espanhola não tem muito a ganhar, apesar de ser uma nação dentro das nações espanholas.

  • Milhares de "oprimidos e cansados" nas ruas de Barcelona
    1:47

    Mundo

    Milhares de pessoas manifestaram-se esta segunda-feira à tarde em Barcelona, pelo direito à realização de um referendo de autodeterminação. Os movimentos independentistas da Catalunha marcaram a votação para 1 de outubro, mas o Governo de Madrid já disse que não vai permitir o referendo, por ser ilegal. Vários manifestantes confessam estar "cansados" de pertencer a Espanha.

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50