sicnot

Perfil

Mundo

Detenções no Reino Unido relacionadas com terrorismo atingem número recorde

Hannah Mckay

As autoridades do Reino Unido efetuaram 379 detenções por terrorismo nos 12 meses terminados em junho, um aumento de 68% e o valor mais alto desde 2011, quando começaram estes registos, anunciou hoje o Ministério do Interior.

De acordo com os números citados pela agência de notícias espanhola Efe, 14% dos detidos são mulheres, o que também representa um recorde.

Deste total, várias detenções estão relacionadas com os ataques terroristas perpetrados nas cidades de Londres e Manchester.

O atentado de 22 de março na ponte de Westminster, em Londres, matou cinco pessoas e levou à detenção de 12 pessoas, o de maio após um concerto em Manchester fez 22 mortos e originou 23 detenções, enquanto o de 03 de junho na ponte de Londres e no mercado londrino de Borough provocou oito mortos e 21 detenções.

As forças policiais e o MI5, os serviços de inteligência britânicos, têm abertas cerca de 500 investigações sobre mais de 3.000 pessoas, enquanto outras 20 mil estão classificadas como "pessoas de interesse" e são, por isso, vigiadas.

Desde 2013, as autoridades já abortaram 19 atentados terroristas, seis dos quais desde o ataque a Westminster, em março.

Lusa

  • Atropelamento em Copacabana fere 15 e mata bebé de 18 meses
    1:13

    Mundo

    Pelo menos uma pessoa morreu e 15 ficaram feridas num atropelamento na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, no Brasil. O condutor, um homem de 41 anos, diz ter perdido o controlo do carro, invadiu a calçada, percorreu 15 metros e só parou no areal de uma das zonas mais turísticas do Brasil. A polícia militar confirmou, entretanto, em comunicado que não há qualquer indício de que se tenha tratado de um ataque terrorista e avançou que o condutor sofreu um ataque de epilepsia.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45
  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38