sicnot

Perfil

Mundo

Índia e Japão lançam primeira linha ferroviária de alta velocidade indiana

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe (à esquerda), com o seu homólogo indiano, Narendra Modi (à direita), durante a cerimónia de inauguração das obras da primeira linha ferroviária de alta velocidade da Índia.

Amit Dave

Os primeiros-ministros indiano e japonês inauguraram hoje as obras da primeira linha ferroviária de alta velocidade da Índia, com tecnologia japonesa, projeto emblemático das relações entre Nova Deli e Tóquio.

Até dezembro de 2023, esta linha de 500 quilómetros deverá ligar a cidade de Ahmedabad, no estado ocidental de Gujarat, a Bombaim, capital económica indiana e do estado de Maharashtra, a sul, em três horas e meia.

Esta ligação ferroviária demora atualmente cerca de oito horas. O projeto, orçado em cerca de 19 mil milhões de dólares (16 mil milhões de euros), constitui a base da aproximação diplomática entre o Japão e a Índia, destinada a contrariar o domínio crescente da China na Ásia.

Este comboio de alta velocidade "marca o início de um novo capítulo das relações entre a Índia e o Japão", declarou o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, durante a cerimónia em Ahmedabad.

"Espero aproveitar a beleza da Índia, através da janela deste comboio de alta velocidade com [o primeiro-ministro indiano, Narendra] Modi ao meu lado, quando voltar à Índia dentro de alguns anos", acrescentou.

O Japão vai fornecer 85% do financiamento para a construção desta infraestrutura à Índia, através de empréstimos a taxas reduzidas.

Lusa

  • "Se estivesse a governar estaria preocupado com o futuro e não só com o presente"
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.