sicnot

Perfil

Mundo

Hackers da Coreia do Norte roubam planos militares da Coreia do Sul

As informações militares roubadas incluem um plano para eliminar o líder norte-coreano Kim Jong-Un

AP

Piratas informáticos roubaram centenas de documentos militares secretos sul-coreanos, nomeadamente, planos de ação elaborados com Washington para uma eventual guerra, noticia um jornal da Coreia do Sul.

O jornal Chosun Ilbo cita um deputado do Partido Democrata, no poder. Rhee Cheol-Hee afirma que piratas norte-coreanos infiltraram-se na intranet do Exército em setembro de 2016 de onde retiraram 235 gigabytes de informação confidencial.

Entre os documentos está o "Plano Operacional 5015", o plano de ação delineado por Seul e Washington no caso de uma guerra com Pyongyang que inclui o projeto de eliminar o líder norte-coreano Kim Jong-Un, revelam a BBC e a agência France Press.

Rhee Cheol-Hee diz que dos 235 gigabytes de informação confidencial roubada, 80% dos documentos ainda estão por identificar. A agência France Press tentou falar com o deputado, que não estava disponível, mas o seu gabinete confirmou que foi corretamente citado pelo jornal. O Ministério da Defesa recusou confirmar estas informações, alegando a confidencialidade dos dados.

A Coreia do Norte tem uma unidade com cerca de 6800 especialistas em ciberataques, segundo o Ministério da Defesa da Coreia do Sul. Têm sido já várias as acusações de ataques informáticos de grande dimensão, nomeadamente o de 2014 contra a Sony Pictures.

  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01