sicnot

Perfil

Mundo

Uganda expulsa peritos militares norte-coreanos para cumprir sanções da ONU

Lee Jin-man

O Governo do Uganda expulsou especialistas militares e diretores das empresas norte-coreanas que operam no país, cumprindo as sanções decretadas pelas Nações Unidas contra a Coreia do Norte devido ao programa de armamento nuclear de Pyongyang.

O anúncio da decisão foi feito em Campala pelo vice-ministro dos Negócios Estrangeiros ugandês, Okello Oryem, que, em declarações à agência noticiosa AP, garantiu que todos os diretores de empresas norte-coreanas que operam no Uganda já deixaram o país.

Segundo o governante ugandês, no país estão apenas alguns diplomatas, a aguardar o regresso a Pyongyang, ou indivíduos que não se inscrevem naquelas duas categorias.

Okello Oryem salientou que o Governo ugandês exigiu especificamente a saída de pessoas ligadas à Korea Mining Development Trading Corporation, um dos intermediários primários no negócio de venda de armamento e que está sob sanções, tanto da ONU como dos Estados Unidos.

Quanto aos peritos militares, que há décadas são dos principais parceiros na formação do exército e forças de segurança do Uganda, já todos deixaram praticamente o país.

Os países africanos têm estado sob pressão crescente para o total cumprimento das sanções das Nações Unidas a Pyongyang.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38