sicnot

Perfil

Mundo

Independência da Catalunha está a perder apoios

Jon Nazca

De acordo com a última sondagem do jornal El Mundo, a independência da Catalunha está a perder apoios. Apenas um terço (33,5%) dos catalães é a favor da independência, enquanto 58,3% diz ser contra e 8,1% dos inquiridos não sabe ou não quis responder. No estudo de opinião realizado em julho pelo Governo da Catalunha, 41,1% tinha respondido ser a favor da independência.

Esta segunda-feira ficou marcada por dois momentos em Espanha: o primeiro dia de trabalho de Madrid na Catalunha e a partida de Carles Puigdemont para Bruxelas, Bélgica.

Soraya Sáenz de Santamaría, vice-presidente do Governo de Madrid, foi mandada por Mariano Rajoy para verificar a existência de obstáculos à intervenção de Madrid autorizada pelo Senado e que implica a substituição de cerca de 150 cargos nomeados diretamente ou através de confiança política.

Entretanto, em frente à sede da Generalitat, concentraram-se jornalistas para ver se o líder separatista demitido na sexta-feira, Carles Puigdemont, aparecia. Tal não aconteceu, pelo menos aos olhos dos que passaram largas horas em frente à instituição.

Depois de muitos questionarem o paradeiro de Carles Puigdemont, começaram a surgir rumores de que este teria viajado para a Bélgica, país que ofereceu asilo ao político espanhol.

A primeira aparição de Puigdemont foi na rede social Instagram. O presidente destituído publicou uma imagem em que parece o interior da sede do Governo catalão, em Barcelona, com a mensagem "Bom dia" complementada com um "smile", uma figura a sorrir.

Ao fim da manhã o Governo de Madrid confirmou que o presidente destituído do Governo catalão tinha viajado para Bruxelas, capital belga, não fazendo qualquer comentário à viagem de Carles Puigdemont.

Também hoje, o procurador-geral de Espanha, José Manuel Maza, anunciou a abertura de dois processos contra os responsáveis pela declaração de independência. A justiça espanhola acusou os líderes da Catalunha de rebelião, motim e peculato.

Segundo uma sondagem do diário espanhol El Mundo, os independentistas não vão conseguir maioria absoluta para formar Governo na Catalunha, nas eleições de 21 de dezembro. De acordo com um estudo de opinião, os partidos separatistas que suportavam o Governo regional da Catalunha, destituído na sexta-feira, teriam 65 deputados (42,5 %) num total de 135 deputados, três menos do que os necessários para governar.

  • Líderes da Catalunha acusados de rebelião 
    2:09

    Mundo

    A justiça espanhola acusa os líderes da Catalunha de rebelião, sedição e peculato. O procurador-geral anunciou a abertura de dois processos contra os responsáveis pela declaração de independência. 

  • "Puigdemont não deixa sementes de nada, a não ser um total vazio"
    2:25

    Opinião

    Carles Puigdemont viajou esta segunda-feira de manhã para a Bélgica, que durante o fim de semana garantiu asilo político ao presidente destituído do governo catalão. No comentário habitual do Jornal da Noite, Miguel Sousa Tavares defendeu que o Governo de Madrid esteve bem ao convocar eleições para dezembro. O comentador da SIC disse ainda que parece que Puigdemont virou costas a todos e até mesmo aos membros do partido e que o presidente destituído era um homem de Direita que quer agora "rebentar com o sistema capitalista na Catalunha e no mundo".

  • Catalunha: há mais vida para lá da UE, garantem independentistas
    5:23

    SIC Europa

    Segundo a Comissão Europeia, uma Catalunha independente implicaria uma saída da União Europeia. Já os independentistas defendem que é do interesse do projecto europeu acolher um eventual estado catalão. Em Bruxelas, falámos com dois eurodeputados espanhóis que nos revelaram visões diferentes do mesmo problema.

  • Governo de Madrid confirma que Puigdemont viajou para Bruxelas

    Mundo

    O presidente destituído do governo catalão, Carles Puigdemont, viajou para Bruxelas, capital belga, revelaram hoje fontes oficiais do Governo espanhol. O gabinete do primeiro-ministro belga escusou-se a comentar a viagem do presidente destituído do governo catalão a Bruxelas.

  • Inglaterra goleia o Panamá e apura-se para os oitavos de final do Mundial

    Mundial 2018 / Inglaterra

    A Inglaterra venceu o Panamá por 6-1 e garantiu, assim, a qualificação para os oitavos-de-final do Mundial quando ainda falta um jogo para terminar a fase de grupos. Só na primeira parte, a equipa inglesa marcou cinco golos, sendo que dois resultaram de penáltis. Destaque para Harry Kane que hoje fez um hat-trick e soma, portanto, cinco golos só neste Mundial. Referência para o Panamá que ao minuto 78 marcou o primeiro golo de sempre num Mundial. No último encontro Inglaterra e Bélgica irão discutir o primeiro lugar do Grupo G.

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37