sicnot

Perfil

Mundo

Secretário de Estado norte-americano afirma que Trump está apenas a reconhecer a realidade

Rex Tillerson, o secretário de Estado norte-americano

Francois Lenoir

O secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, considerou hoje que o Presidente está apenas a reconhecer a realidade ao anunciar o reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel e rejeitou as críticas generalizadas à decisão.

Em declarações aos jornalistas à margem de uma reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros dos países da Organização para a Cooperação e Segurança na Europa (OSCE), Tillerson defendeu a decisão de Donald Trump e argumentou que o Presidente está apenas a reconhecer a realidade.

Confrontado com a crítica generalizada dos ministros presentes na reunião e com o repúdio manifestado pelas autoridades palestinianas, Tillerson argumentou que os Estados Unidos ainda apoiam a solução de dois Estados para o conflito entre israelitas e palestinianos, "se for esse o desejo das duas partes".

Nas declarações citadas pela agência de notícias AP, Tillerson, cujo cargo equivale ao de ministro dos Negócios Estrangeiros, disse que o estatuto final de Jerusalém deve ser dirimido entre os israelitas e os palestinianos.

"O mundo inteiro" quer um processo de paz e os Estados Unidos ainda acreditam que existe uma oportunidade, concluiu o governante. Donald Trump reconheceu na quarta-feira Jerusalém como capital de Israel, afirmando que "há muito que já deveria ter sido tomada" esta decisão. O anúncio do Presidente norte-americano, que foi recebido por uma onda de contestação diplomática na Europa e no Médio Oriente, representa uma rotura com décadas de neutralidade da diplomacia norte-americana na questão israelo-palestiniana.

Donald Trump também anunciou que vai dar ordens ao Departamento de Estado para mudar a embaixada dos EUA de Telavive para Jerusalém.

Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".