sicnot

Perfil

Mundo

Seal pede desculpa por criticar "hipocrisia" de Oprah no caso Weinstein

Seal publicou uma imagem na qual sugeria que Oprah Winfrey sabia sobre o comportamento de Harvey Weinstein, o produtor acusado de dezenas de abusos sexuais, e nada fez. Um dia depois das acusações, o cantor britânico publicou um vídeo no Facebook a explicar que não tinha sido um ataque direto à apresentadora norte-americana.

Seal publicou na quinta-feira uma imagem no Instagram, onde eram possíveis ver duas fotografias: uma mostrava Oprah Winfrey a beijar a cara de Harvey Weinstein; na outra era possível ver a cantora Rita Ora entre a apresentadora e o produtor.

Na imagem era ainda possível ler: "Quando fazes parte do problema durante décadas, mas de repente todos pensam que és a solução". A publicação foi ainda acompanhada por uma mensagem de Seal.

Instagram

"Oh esqueci-me, é verdade... ouviste os rumores, mas não fazias a mínima ideia que ele realmente assediava jovens atrizes que, por sua vez, não sabiam no que se estavam a meter. Falha minha."

Seal completou o texto com a hashtag #SanctimoniousHollywood (Hollywood hipócrita, em português).

Um dia após a publicação, o cantor britânico voltou a recorrer às redes sociais para explicar o seu lado, dizendo que a partilha da imagem não era um ataque direto a Oprah Winfrey.

"Deixem-me dizer que tenho um enorme respeito por tudo o que a Oprah alcançou e contribuiu. O que eu republiquei não foi, de todo, um ataque à Oprah. Ela apenas foi a pessoa fotografada com o porco (Harvey Weinstein). O que eu republiquei foi um comentário à natureza e comportamento hipócrita de Hollywood."

Seal continuou o seu discurso, chamando a atenção para o movimento MeToo e para todas as pessoas acusadas de agredir sexualmente outras.

Oprah Winfrey ainda não comentou a publicação de Seal.

  • PS volta a subir nas intenções de voto, PSD é o que mais perde
    1:51