Mundo

Pelo menos dois mortos e 65 feridos no sismo do Peru

Pelo menos dois mortos e 65 feridos no sismo do Peru

Pelo menos duas pessoas morreram e 65 outras ficaram feridas no forte sismo que se fez sentir hoje de manhã no sul do Peru, informaram fontes oficiais.

O sismo ocorreu às 04:18 horas (09:18 em Lisboa) na região de Arequipa, sul do Peru, com uma magnitude entre os 6,8 e os 7,3 graus na escala de Richter, consoante as fontes.

O chefe do Instituto Nacional de Defesa Civil (Indeci) do Peru, Jorge Chávez, declarou à emissora RPP Noticias que as mortes ocorreram nas localidades de Yauca e Bella Unión.

Já os feridos registaram-se nas províncias de Caravelí e Nazca, na região de Ica.Inicialmente, o Centro de Alertas de Tsunamis do Pacífico, entidade norte-americana, emitiu um alerta de maremoto para certas zonas da costa do Peru e do Chile.

No entanto, retirou o alerta poucos minutos depois.O instituto norte-americano - que falou num sismo de magnitude 7,3 - dava conta da "previsão de ondas de tsunami perigosas para algumas costas".

Em causa estavam ondas 30 centímetros a um metro acima do nível da maré que podem chegar a algumas costas do Peru.

Para o Chile o nível acrescido das ondas seria inferior a 30 centímetros.

O Centro de Alertas especifica que um tsunami é uma série de ondas que podem surgir intervaladas de cinco minutos a uma hora, pelo que o perigo "pode subsistir muitas horas depois da onda inicial".

O impacto das ondas pode variar muito de acordo com o perfil da costa e o estado da maré no momento do impacto das maiores ondas.

Ainda assim, avisa que "as pessoas apanhadas pelas ondas do tsunami podem afogar-se, ser esmagadas por detritos na água ou ser arrastadas para o mar".

Já o instituto de geofísica norte-americano (USGS) informou hoje sobre um sismo de magnitude 7,3 na escala Richter, a 42 quilómetros a su-sudoeste de Acari às 9:18 (hora de Lisboa), a uma profundidade de 12,1 quilómetros.

No entanto, horas depois corrigiu em baixa a magnitude do tremor de terra, para 7,1 graus Richter. Também corrigiu a profundidade do epicentro, para 36 quilómetros abaixo da superfície.

Lusa

  • "Eu disse 'seria' quando queria dizer 'não seria'"
    1:34
  • "Não deveria ter aceitado jogar naquela final"
    1:40

    Desporto

    Jorge Jesus abordou os incidentes de Alcochete e da final da Taça de Portugal, pela primeira vez. Em entrevista à Bola TV, o treinador português, agora no Al Hilal da Arábia Saudita, falou do medo que viveu naqueles momentos. Jorge Jesus disse também que não fecha a porta a nenhum clube em Portugal.

  • Santana diz que a concorrência é livre
    0:52

    País

    Santana Lopes sublinha que quer causar o menor dano possível ao PSD com a criação de um novo partido. O antigo primeiro-ministro diz no entanto que, apesar disso, a concorrência é livre. Isto depois de um estudo feito pela Eurosondagem mostrar que 4,8% dos inquiridos votaria num novo partido de Santana Lopes. O político diz que o número é inspirador, mas não adianta certezas sobre os próximos passos.

  • Marcelo volta a levantar dúvidas sobre 2.º mandato
    2:11
  • Marcelo acredita na livre circulação no espaço da CPLP
    0:45

    País

    O Presidente da República que avançar na proposta da mobilidade de cidadãos no espaço da CPLP. Na noite de terça-feira, no discurso que fez na abertura da Cimeira de Cabo Verde, Marcelo não esqueceu as mudanças no sentido da democracia e valores que se concretizaram desde a última cimeira, em Brasília, há dois anos.

  • Veleiro preso em cabos elétricos na Ria de Aveiro
    1:39

    País

    O mastro de um veleiro embateu e ficou preso num cabo elétrico. O incidente, sem consequências para a tripulação de nacionalidade dinamarquesa ocorreu, ao fim da tarde de terça-feira, na ria de Aveiro.