sicnot

Perfil

Mundo

Putin pede desculpa por não ter protegido atletas do escândalo de doping

GRIGORY DUKOR / POOL

O Presidente da Rússia pediu esta quarta-feira aos atletas que perdoem o país por não os ter protegido dos efeitos do escândalo de doping e exigiu explicações às instâncias olímpicas pela exclusão da Rússia dos Jogos Olímpicos PyeongChang2018.

"É duas vezes mais difícil participar nos Jogos Olímpicos quando o desporto se mistura com eventos que são estranhos a ele, como a política ou outras coisas", disse Vladimir Putin aos atletas russos considerados "limpos" e autorizados a competir nos Jogos Olímpicos de Inverno, sob bandeira neutra.

Reconhecendo que a missão de alcançar bons resultados se torna ainda mais difícil atendendo a toda a conjuntura, Putin pediu aos atletas: "Perdoem-nos por não vos ter conseguido proteger de tudo isto".

A Rússia viu-se envolvida num escândalo de doping organizado e apoiado pelo governo, revelado por um relatório elaborado por Richard McLaren.

O país não esteve representado oficialmente nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio2016, e também não vai estar nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno PyeongChang2018, que decorrerão em fevereiro e março.

O Comité Olímpico Internacional (COI) autorizou a participação de alguns atletas russos, que competirão sob bandeira neutra, nos Jogos Olímpicos PyeongChang2018, que decorrerão na Coreia do Sul entre 9 e 25 de fevereiro.

Lusa

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Abate de animais nos canis proibido a partir de setembro
    1:35

    País

    O abate de animais nos canis passa a ser proibido a partir de setembro. Só em 2017, foram mortos cerca de 12 mil cães e gatos, uma média de um abate por hora. O Governo lançou um programa de incentivos financeiros de um milhão de euros, que ainda está a decorrer.

  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • Colheita da cereja já arrancou no Fundão
    1:54

    País

    A colheita das primeiras cerejas da época já começou no Fundão. A campanha atrasou um mês em relação a anos anteriores, por causa do inverno que se prolongou, mas os produtores garantem que o fruto é de qualidade.