sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 200 civis mortos em 4 dias nos raides contra Ghouta, Síria

Bassam Khabieh / Reuters

Mais de 200 civis foram mortos nos bombardeamentos realizados pelas forças do regime sírio desde segunda-feira contra o bastião rebelde de Ghouta Oriental, perto de Damasco, anunciou hoje uma organização não-governamental.

Só no dia de hoje, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, 58 civis foram mortos naquele subúrbio da capital da Síria.

Na localidade de Arbín, 20 pessoas morreram hoje no ataque aéreo a um mercado.

O regime sírio bombardeia quase diariamente a Ghouta oriental.

Cercados desde 2013 pelas forças do regime, os perto de 400 mil habitantes da zona enfrentam uma grave crise humanitária, sem alimentos nem medicamentos.

Iniciado em março de 2011 com a violenta repressão de manifestações pacíficas contra o regime de Bashar al-Assad, a guerra na Síria já fez mais de 350.000 mortos, incluindo mais de 100 mil civis, e milhões

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • EUA expulsa dois diplomatas venezuelanos e dá-lhes 48 horas para deixarem o país

    Mundo

    Os Estados Unidos anunciaram, na quarta-feira, a expulsão de dois diplomatas venezuelanos, aos quais deu um prazo de 48 horas para sairem do país. A decisão é a resposta ao anúncio de Presidente da Venezuela de expulsar o encarregado de negócios e o chefe da secção política da embaixada dos Estados Unidos em Caracas, Todd Robinson e Brian Naranjo, respetivamente.