sicnot

Perfil

Mundo

Cientistas criaram um novo tipo de "pele eletrónica"

Cientistas nos Estados Unidos criaram um novo tipo de "pele eletrónica" totalmente reciclável com aplicações na medicina ou robótica. A "pele" consiste num polímero que contem nanopartículas de prata, que lhe conferem força, estabilidade química e condutividade elétrica.

Sensores embutidos medem a pressão, temperatura, humidade e fluxo do ar.

"O que é único é que a composição química do polímero que usamos permite à 'e-pele' ser auto-regeneradora e completamente reciclável", afirmou o investigador Jianliang Xiao, da universidade do Colorado, autor do estudo publicado no boletim científico Science Advances.

Outra vantagem da pele eletrónica é que pode adaptar-se a superfícies curvas, como braços humanos ou mãos robóticas.

Quando se quer reciclá-la, é mergulhada numa solução que decompõe o polímero em elementos mais essenciais que são solúveis em etanol, deixando as partículas de prata no fundo da solução.

Lusa

  • A homenagem a Mário Soares no congresso do PS
    2:30
  • Jorge Sampaio dá as boas-vindas a 54 estudantes sírios que chegaram esta madrugada a Lisboa
    0:30

    Mundo

    O avião da Força Aérea Portuguesa vindo de Beirute aterrou no Aeroporto Militar Figo Maduro, em Lisboa, às 4h30. Estes estudantes vão, numa primeira fase, frequentar um curso intensivo de português. Depois serão integrados em universidades e politécnicos de Lisboa, no âmbito do programa de bolsas de estudo de emergência para estudantes sírios dirigido por Jorge Sampaio.

  • Conselhos sobre as novas regras de proteção de dados 
    2:08
  • Temer autoriza uso da força para desbloquear estradas no Brasil
    1:49
  • Restaurantes para grávidas, rooftops e uma viagem pelo Douro vinhateiro
    12:58