sicnot

Perfil

Mundo

Restos mortais de Maëlys encontrados, homicida confessou crime

Darius

As autoridades francesas confirmaram hoje que foram encontrados os restos mortais de Maëlys de Araújo, a menina lusodescendente de 9 anos desaparecida desde agosto do ano passado.

Última atualização às 17:25

O procurador de Grenoble, Jean-Yves Coquillat, confirmou esta tarde que o corpo de Maëlys foi encontrado depois das buscas realizadas em Saint-Franc, orientadas pelo próprio suspeito.

"Nordahl Lelandais disse que matou a criança involuntariamente, regressou ao casamento e só depois levou o corpo para la Chartreuse", explicou o procurador. "Por enquanto, não deu explicações sobre as causas da morte de Maëlys. Nordhal Lelandais pediu ontem à noite para ser ouvido pelos juízes de instrução".

As buscas de hoje foram dificultadas pela neve, tendo a polícia encontrado "o crânio e um osso comprido" no local indicado por Lelandais.

Jean-Yves Coquillard indicou que foi na sequência da descoberta de uma mancha de sangue na mala do carro que o suspeito decidiu falar com os juízes de instrução.

"O advogado foi visitar o cliente ontem (terça-feira) e Nordahl Lelandais pediu aos juízes de instrução para o ouvirem hoje porque tinha revelações a fazer e queria levar a justiça ao local onde colocou o corpo de Maëlys ", continuou o procurador.

De acordo com o mesmo responsável, "Nordahl Lelandais disse que matou Maëlys involuntariamente e se desfez do corpo" e "pediu desculpas aos pais de Maëlys, a Maëlys e aos juízes de instrução".

O procurador precisou, ainda, que Nordahl Lelandais não explicou as circunstâncias da "morte involuntária" porque disse que "primeiro queria que o corpo fosse encontrado e explicaria depois".

O suspeito do desaparecimento de Maëlys de Araújo, Nordahl Lelandais.

O suspeito do desaparecimento de Maëlys de Araújo, Nordahl Lelandais.

Maëlys de Araújo desapareceu em Pont-de-Beauvoisin, França, no dia 27 de agosto do ano passado quando estava com a família numa festa de casamento.

Nordahl Lelandais, o suspeito, de 34 anos, foi detido a 31 de agosto e foi formalmente acusado do assassínio de Maëlys, facto que sempre negou, até hoje.

  • Um Rio de críticas a António Costa
    3:47