sicnot

Perfil

Mundo

A luz das primeiras estrelas do Universo depois do Big Bang

Ilustração das primeiras estrelas no Universo

Foram detetados sinais da luz das primeiras estrelas que apareceram e iluminaram o Universo. O responsável foi um pequeno radiotelescópio na Austrália com uma antena do tamanho de uma mesa, instalado no deserto.

Há 13 mil milhões de anos, o Universo estava mergulhado na profunda escuridão quando começa a ser iluminado pelas primeiras estrelas. 180 milhões de anos após o Big Bang, indicam as últimas descobertas.

A comunidade de astrofísicos foi surpreendida pela intensidade dos sinais das primeiras estrelas agora detetados.

A descoberta dos astrónomos do projeto EDGES, anunciada na revista Nature, precisa ainda de mais confirmações por outras equipas e por outros instrumentos, mas tudo indica que o Universo começou a arrefecer mais depressa do que se pensava.

A confirmar-se, conduzirá a uma revisão dos modelos cosmológicos e permitirá uma maior compreensão da misteriosa matéria negra, invisível para os telescópios mas que constitui mais de um quarto do Universo.

Uma linha de tempo atualizada do Universo que mostra o nascimento das primeiras estrelas 180 milhões de anos após o Big Bang

Uma linha de tempo atualizada do Universo que mostra o nascimento das primeiras estrelas 180 milhões de anos após o Big Bang

N.R.FULLER, NATIONAL SCIENCE FOUNDATION

"Pensámos que era um problema" do telescópio

A descoberta é fruto de um trabalho de 12 anos começado pelo astrónomo Judd Bowman, da Universidade de Arizona (ASU).

"A primeira indicação do sinal surgiu poucas semanas após termos ligado o instrumento", diz o astrónomo à National Geographic. "E achámos que era um problema com o instrumento, dado que era mais intenso do que alguma vez esperámos".

Após dezenas de testes, a equipa de Judd Bowman ganhou confiança de que estava mesmo perante sinais vindos do espaço. Mas agora "é importante que outra equipa com outro instrumento confirme esta descoberta", sublinha Judd Bowman.

  • Inglaterra goleia o Panamá e apura-se para os oitavos de final do Mundial

    Mundial 2018 / Inglaterra

    A Inglaterra venceu o Panamá por 6-1 e garantiu, assim, a qualificação para os oitavos-de-final do Mundial quando ainda falta um jogo para terminar a fase de grupos. Só na primeira parte, a equipa inglesa marcou cinco golos, sendo que dois resultaram de penáltis. Destaque para Harry Kane que hoje fez um hat-trick e soma, portanto, cinco golos só neste Mundial. Referência para o Panamá que ao minuto 78 marcou o primeiro golo de sempre num Mundial. No último encontro Inglaterra e Bélgica irão discutir o primeiro lugar do Grupo G.

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37