Mundo

Mais de 500 pessoas terão sido executadas em rusgas policiais na Venezuela

Ueslei Marcelino

Mais de 500 pessoas foram executadas na Venezuela em rusgas do programa governamental Operações de Libertação do Povo (OLP), denunciou na segunda-feira a ex-procuradora-geral da Venezuela Luísa Ortega Díaz.

"As OLP são uma operação de segurança cidadã implementada pelo Governo em 2015. Atacam a população sob a política do extermínio. Mais de 500 pessoas foram executadas nas OLP. A polícia, além de executar os cidadãos, semeava provas", disse.

Segundo o diário venezuelano El Nacional, a denúncia teve lugar em Genebra, na Suíça, durante o fórum "Venezuela: terror from the left" (Venezuela: terror da esquerda). No fórum participaram também o ex-secretário da Comissão Interamericana de Direitos Humanos Santiago Cantón, o coordenador da ONG Programa Venezuelano de Educação e Ação em Direitos Humanos - Provea, Rafael Uzcategui, e a ativista de direitos humanos Lilian Tintori, mulher do político venezuelano Leopoldo López (atualmente preso), esta última através de videoconferência.

A ex-procuradora geral Luísa Ortega Díaz foi destituída depois de acusar o Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela de provocar uma "rutura da ordem constitucional" ao emitir uma sentença em que assumia as funções do parlamento venezuelano, onde a oposição detém a maioria, e outra levantando a imunidade dos parlamentares.

Ao ser questionada sobre quais as razões pelas quais se afastou do regime, a magistrada explicou que os seus "princípios lhe indicaram que tinha de trabalhar em função dos direitos humanos". Luísa Ortega Díaz prevê entregar, nos próximos dias, ao Tribunal Penal Internacional, provas de uma denúncia que fez em 2017 contra o Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pela alegada violação de direitos humanos no país.

A magistrada também deverá entregar documentos sobre o 'massacre' de El Junquito, ocorrido a 18 de janeiro último, quando um antigo ex-polícia e piloto de helicóptero foi assassinado, conjuntamente com outras seis pessoas, durante uma operação policial, apesar de se ter rendido e ter pedido, através de vídeos divulgados na internet, que não disparassem porque havia civis no local.

Segundo a ativista Lilian Tintori, há 378 presos políticos na Venezuela em "condições inumanas", que são "isolados, torturados" e proibidos de receber visitas de familiares.

Lusa

  • Maduro recandidata-se às eleições antecipadas na Venezuela
    0:40

    Mundo

    O Presidente da Venezuela anunciou que vai recandidatar-se ao cargo nas eleições presidenciais antecipadas que deverão celebrar-se antes de maio. O anúncio foi feito durante um encontro com trabalhadores, transmitido pela televisão estatal. Nicolás Maduro já tinha dito que estava disposto a fazer tudo pelo Partido Socialista Unido e afirmou o desejo de conquistar 10 milhões de votos para cumpriri uma promessa feita ao anterior presidente, Hugo Chávez. Maduro Prometeu ainda a construção de cinco milhões de habitações e mais investimentos na economia, educação e obras públicas.

  • Governo português analisa alargamento de sanções à Venezuela
    1:05

    País

    O Governo português pondera alargar as sanções aplicadas à Venezuela. Em Bruxelas, o Secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, disse estar disponível para discutir todas as opções que salvaguardem os cerca de 400 mil portugueses e lusodescendentes a viver na Venezuela.

  • Governo garante apoio à comunidade portuguesa na Venezuela
    2:48

    País

    O Governo garante que reforçou o apoio à comunidade portuguesa na Venezuela. Depois de o ex-secretário de Estado das comunidades José Cesário ter chamado a atenção, na quinta-feira, para a situação dramática de muitos emigrantes, o atual responsável, José Luís Carneiro garantiu ontem à noite que o Governo continua a implementar medidas para ajudar estes cidadãos.

  • Volta ao Mundo em Arroios
    18:46

    Reportagem Especial

    Tem mais de 90 nacionalidades diferentes. Os censos de 2011 da freguesia de Arroios, em Lisboa, registavam 4.500 estrangeiros mas nos últimos anos o número terá duplicado. É a freguesia mais multicultural do país, onde a diferença é a principal riqueza.

  • Anticiclone dos Açores afasta o verão de Portugal
    1:46

    País

    O verão vai continuar ameno em Portugal e, no início da próxima semana, as temperaturas máximas vão mesmo descer. Um cenário bem diferente do do norte da Europa, onde são as ondas de calor que estão a preocupar as autoridades. 

  • Ryanair prevê cancelamento de 50 voos diários em Portugal
    2:10

    Economia

    A Ryanair vai cancelar até 50 voos em Portugal durante os dois dias de greve, na próxima semana. A companhia irlandesa garante que já contactou 90% dos clientes com viagens marcadas de e para o país, que podem agora pedir o reembolso ou reagendar os voos.

  • Sócrates defende Pinho e critica Parlamento

    País

    José Sócrates saiu em defesa do seu antigo ministro da Economia, Manuel Pinho. Num artigo de opinião publicado no Expresso, o ex-primeiro-ministro aponta o dedo ao presidente do PSD e ao líder parlamentar do PS.

  • PP espanhol elege o líder mais jovem de sempre

    Mundo

    O novo presidente do Partido Popular (PP) espanhol, Pablo Casado, com 37 anos, é o líder mais jovem que este partido já teve na sua curta história, sendo visto por muitos como defensor da ala mais conservadora e tradicional.