sicnot

Perfil

Mundo

Guterres condena uso de agente neurotóxico contra ex-espião russo

Mike Segar

O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, considerou "inaceitável" o uso de um agente neurotóxico contra um ex-espião russo no Reino Unido, disse esta quarta-feira um porta-voz da organização.

"A utilização de agentes neurotóxicos como arma em qualquer circunstância é inaceitável", disse Farhan Haq em conferência de imprensa.

A declaração surgiu após o porta-voz ter sido questionado sobre a posição do responsável máximo da ONU, que até agora não se tinha pronunciado sobre esta questão, que começou há dez dias e se agravou centrando a atenção internacional nos últimos dias.

"O uso de agentes neurotóxicos por um Estado constitui uma violação grave do Direito Internacional", adicionou o porta-voz.

A pedido de Londres, e com base no envenenamento do ex-espião russo Serguei Skripal, foi convocada uma reunião de emergência do Conselho de Segurança para as 19:00 de hoje.

O ex-espião duplo de origem russa Serguei Skripal, 66 anos, e a filha Yulia, 33, foram encontrados inconscientes no dia 4 de março, num banco num centro comercial em Salisbury, no sul de Inglaterra, e estão hospitalizados em "estado crítico, mas estável".

Dias depois, o chefe da polícia antiterrorista britânica, Mark Rowley, revelou que Skripal e a filha tinham sido vítimas de um ataque deliberado com um agente neurotóxico, um componente químico que ataca o sistema nervoso e que pode ser fatal.

Na segunda-feira, numa intervenção no Parlamento, Theresa May considerou "muito provável" que a Rússia tivesse sido responsável e hoje anunciou a "suspensão de contactos bilaterais" com Moscovo e a expulsão de diplomatas russos, após ter acusado a Rússia de ser a "culpada".

A Rússia nega qualquer responsabilidade no ataque, que já mereceu a condenação de vários governos, incluindo o de Portugal, e de dirigentes como os presidentes norte-americano, Donald Trump, e francês, Emmanuel Macron, a chanceler alemã, Angela Merkel, e o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg.

Lusa

  • Faltam 71 obstetras no SNS e as férias vão agravar a situação
    2:32

    País

    Faltam 71 obstetras no Serviço Nacional de Saúde pelas contas da Ordem dos Médicos. Com o verão e as férias à porta, a Ordem alerta para a eventualidade de, nalgumas regiões, ser preciso transferir os partos mais complicados para unidades onde houver especialistas.

  • Combate ao terrorismo e corrupção são prioridades do novo diretor da PJ
    2:42

    País

    O novo diretor da Polícia Judiciária diz que o combate ao terrorismo e à corrupção estão entre as maiores prioridades para a PJ. Mas alerta que são precisos meios para cumprir essa missão. Luís Neves tomou posse esta manhã, depois de 20 anos ligados à investigação do crime mais violento.

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Três mortos e mais de 200 feridos do sismo no Japão
    1:07

    Mundo

    Pelo menos três pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas na sequência de um sismo de magnitude 6,1 na escala de Richter que atingiu hoje a região oeste do Japão, segundo um novo balanço das autoridades nipónicas. Uma das vítimas mortais era uma criança de 9 anos.