sicnot

Perfil

Mundo

Conchita confessa ser seropositiva para pôr fim a chantagem

Morris MacMatzen

Conchita Wurst, a diva barbuda austríaca que ganhou o Festival da Eurovisão de 2014, admitiu esta madrugada ser portadora do vírus HIV. A artista confessou nas redes sociais ser seropositiva porque um "ex-amigo" ameaçou divulgar a informação ao público.

Instagram

"Chegou o dia de libertar-me para o resto da minha vida, com uma espada de Dâmocles: Eu sou seropositiva, portadora de VIH", disse a cantora travesti na sua página do Instagram.

"Um ex-amigo ameaçou divulgar essas informações pessoais, e eu não vou dar a ninguém o direito de tentar assustar-me e influenciar a minha vida também", acrescenta.

Desde que conquistou o Festival da Eurovisão em 2004 como um travesti de barba rija, cabelo comprido e vestido de mulher que Conchita Wurst se transformou num ícone e num embaixador dos direitos dos homossexuais em todo o mundo.

Agora "espera encorajar os outros e a fazer um novo movimento contra a estigmatização das pessoas" portadores de HIV.

Conchita que afinal se chama Tom Neuwirth admitiu que a família sabia "desde o primeiro dia" que era portadora de HIV, assim como a comitiva que a acompanha nos espetáculos.

"Eu sou saudável e eu sou mais forte, mais motivada e mais livre do que nunca", assegurou a artista, que acrescentou ainda no Instagram que o vírus da SIDA está há "muitos anos abaixo do limiar de detecção" .

  • Conchita Wurst visita Portugal com a avó
    6:52

    Cultura

    Conchita Wurst, a cantora austríaca que venceu o Festival Eurovisão da Canção de 2014, esteve em Lisboa a propósito de uma conferência sobre os Direitos Humanos na Fundação Gulbenkian. Veio acompanhada pela avó que passou parte da infância na capital portuguesa. Maria Margareta foi uma das cinco mil crianças refugiadas que o país acolheu durante a Segunda Guerra. A cantora diz que a avó nunca se importou com as escolhas do neto e foi quem lhe comprou a primeira saia.

  • Conchita Wurst canta no Parlamento Europeu
    1:17

    SIC Europa

    O vencedor do Festival da Eurovisão esteve esta quarta-feira no Parlamento Europeu, em Bruxelas. Foi convidado pela eurodeputada ecologista austríaca Elrike Lunacek para falar de valores como a tolerância e o respeito. Conchita Wurst, que tem gerado várias discussões, por causa da imagem de mulher barbuda, cantou com a bandeira da União Europeia como fundo. Um miniconcerto que procurou levantar também a discussão em torno do casamento entre pessoas do mesmo sexo, que continua a não ser permitido em vários países da União Europeia.

  • Conchita Wurst em Portugal e na final do Ídolos
    5:46

    Cultura

    Tornou-se conhecida como a mulher de barba que venceu o Festival Eurovisão da Canção em 2014. Conchita Wurst esteve este fim de semana pela primeira vez em Portugal. Atuou na final do Ídolos e falou com a reportagem da SIC.

  • Segurança da Academia de Alcochete avisado 10 minutos antes do ataque
    1:57
  • "Não acho que seja prudente" o regresso dos atletas à Academia do Sporting
    5:49

    Crise no Sporting

    As agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting, na Academia de Alcochete, foram o tema de uma entrevista a Ana Bispo Ramires, psicologa do desporto. Questionada sobre se os jogadores deveriam regressar ou não à academia, Ana Bispo Ramires diz que não devem fazê-lo e explica que é importante que haja medidas de atuação, o mais rápido possível, para que os atletas e restante equipa técnica do clube possam reprocessar, do ponto de vista cognitivo, as ameaças que sofreram. 

  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC