Mundo

Reino Unido acusa Rússia e Síria de impedirem acesso da missão da OPAQ

O Reino Unido acusou esta segunda-feira a Rússia e a Síria de não permitirem à missão da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), que está a investigar o ataque perpetrado na localidade síria de Douma, o acesso ao local.

"A OPAQ chegou no sábado a Damasco. A Rússia e a Síria ainda não autorizaram o acesso a Douma", declarou a embaixada britânica em Haia através de um tweet, exortando a OPAQ a "pedir contas aos autores do ataque em Douma" para que o mundo não arrisque "mais usos bárbaros de armas químicas, na Síria ou noutros locais".

O vice-ministro sírio dos Negócios Estrangeiros, Ayman Soussane, disse no domingo que a Síria iria deixar "a equipa fazer o seu trabalho de forma profissional, objetiva, imparcial e longe de qualquer pressão [das autoridades]”, considerando que os resultados demonstrarão que são falsas as alegações de que é o regime sírio o culpado dos ataques.

Segundo o oficial sírio, os investigadores da OPAQ iriam iniciar o seu trabalho em Douma, perto da capital da Síria, no domingo.

O ataque ocorrido a 7 de abril, atribuído às forças do regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad provocou mais de 40 mortos e 500 feridos, motivando uma intervenção conjunta dos Estados Unidos, França e Reino Unido contra alvos associados à produção de armamento químico na Síria.

O Presidente dos EUA justificou o ataque com mísseis como uma resposta à “ação monstruosa” realizada pelo regime de Damasco contra a oposição e prometeu que a operação irá durar “o tempo que for necessário”.

Lusa

  • "Eu disse 'seria' quando queria dizer 'não seria'"
    1:34
  • "Não deveria ter aceitado jogar naquela final"
    1:40

    Desporto

    Jorge Jesus abordou os incidentes de Alcochete e da final da Taça de Portugal, pela primeira vez. Em entrevista à Bola TV, o treinador português, agora no Al Hilal da Arábia Saudita, falou do medo que viveu naqueles momentos. Jorge Jesus disse também que não fecha a porta a nenhum clube em Portugal.

  • Santana diz que a concorrência é livre
    0:52

    País

    Santana Lopes sublinha que quer causar o menor dano possível ao PSD com a criação de um novo partido. O antigo primeiro-ministro diz no entanto que, apesar disso, a concorrência é livre. Isto depois de um estudo feito pela Eurosondagem mostrar que 4,8% dos inquiridos votaria num novo partido de Santana Lopes. O político diz que o número é inspirador, mas não adianta certezas sobre os próximos passos.

  • Marcelo volta a levantar dúvidas sobre 2.º mandato
    2:11
  • Marcelo acredita na livre circulação no espaço da CPLP
    0:45

    País

    O Presidente da República que avançar na proposta da mobilidade de cidadãos no espaço da CPLP. Na noite de terça-feira, no discurso que fez na abertura da Cimeira de Cabo Verde, Marcelo não esqueceu as mudanças no sentido da democracia e valores que se concretizaram desde a última cimeira, em Brasília, há dois anos.

  • Veleiro preso em cabos elétricos na Ria de Aveiro
    1:39

    País

    O mastro de um veleiro embateu e ficou preso num cabo elétrico. O incidente, sem consequências para a tripulação de nacionalidade dinamarquesa ocorreu, ao fim da tarde de terça-feira, na ria de Aveiro.