sicnot

Perfil

Mundo

Secretário-geral da OEA considera ilegítima transição no poder em Cuba

Reuters

A transição no poder em Cuba, com Miguel Díaz-Canel a substituir Raul Castro na Presidência da ilha comunista, "é ilegítima", considerou o secretário-geral da Organização de Estados Americanos (OEA). "A vitória da ditadura sobre a liberdade não se chama revolução.

A sucessão presidencial à qual assistimos em Cuba é uma tentativa de manutenção de um regime autocrático dinástico e familiar. A isso chama-se uma ditadura", afirmou Luis Almagro, na quinta-feira, em comunicado.

A eleição de Díaz-Canel pela Assembleia Nacional "decorreu sem a livre expressão do povo cubano", acrescentou no documento, com o título "Cuba, uma transição ilegítima".

A chegada de Díaz-Canel ao poder "significa décadas de falta de democracia e de violações dos direitos humanos e de liberdades fundamentais", escreveu o secretário-geral da OEA.

"Em 2018, um regime que prende e cala opositores e dissidentes (...) não pode ser considerado um sistema cuja prática política é aceitável", declarou o responsável, para quem as ações do regime [cubano] têm sido extremamente negativas para a estabilidade e segurança regionais".

No ano passado, Luis Almagro foi convidado a visitar o país para receber um prémio em memória do dissidente cubano Oswaldo Payá, morto em 2012, mas as autoridades negaram-lhe o visto.

"Número dois" do regime cubano, Miguel Diaz-Canel foi eleito na quinta-feira para suceder ao atual Presidente Raúl Castro, pondo fim a cerca de seis décadas de poder dos irmãos Castro em Cuba. Designado como o único candidato, este civil de 57 anos foi confirmado pelos parlamentares por um período renovável de cinco anos, com 603 votos dos 604 possíveis, ou 99,83% dos votos, informou o Cubadebate, o portal oficial cubano na Internet.

Lusa

  • Rúben Lima nega crimes de corrupção no processo Cashball
    6:04

    Desporto

    Rúben Lima, um dos 8 jogadores suspeitos de terem sido aliciados por intermediários ao serviço do Sporting para beneficiar o clube de Alvalade, nega todos os crimes investigados pela Polícia Judiciária. Numa entrevista exclusiva à SIC, o jogador do Moreirense garante que não conhece nenhum dos quatro arguidos detidos no âmbito do processo Cashball.

    Exclusivo SIC

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • Rui Rio alerta que violações do segredo de justiça ameaçam democracia
    2:16

    País

    Rui Rio diz que não pede demissões "a cada esquina" e prefere aguardar pelas respostas do ministro Adjunto Siza Vieira, sobre o alegado conflito de interesses com os acionistas chineses da EDP. O líder do PSD esteve esta terça-feira reunido com a direção nacional da Polícia Judiciária, onde defendeu que a violação do segredo de justiça é insustentável e ameaça o regime democrático.

  • Reclusos limpam Ria Formosa
    3:01

    País

    Alguns reclusos do estabelecimento prisional de Olhão estão pela segunda vez a limpar a ilha da Armona, na Ria Formosa. São homens que beneficiam de regime aberto e, em fim de cumprimento de pena, têm com este trabalho uma amostra da liberdade que tanto aguardam.

  • A maior obra de reconversão urbana em Portugal 20 anos depois
    3:47