sicnot

Perfil

Mundo

Companhias aéreas da Indonésia saem da lista negra da União Europeia

Yves Logghe

A lista negra das companhias de aviação proibidas de operar na União Europeia (UE) foi hoje atualizada com a exclusão das transportadoras registadas na Indonésia, entrando ainda em vigor um sistema de alerta para aviões perigosos no espaço europeu.

Segundo a Comissão Europeia, são agora 119 as companhias aéreas interditas na UE.

Um total de 114 transportadoras, certificadas em 15 países, está na lista negra por falta de fiscalização de segurança por parte das autoridades nacionais competentes.

As restantes cinco estão banidas devido a preocupações com a segurança das próprias companhias.

A lista de segurança aérea das companhias proibidas de voar no espaço europeu continua a incluir as transportadoras de São Tomé e Príncipe e Angola, esta última com exceções previstas para a TAAG.

Em maio, as companhias aéreas certificadas em Moçambique foram retiradas da lista.

No caso de Angola, mantém-se a exceção à TAAG, que pode voar para a UE com os aparelhos Boeing B737-700, Boeing B777-200, e Boeing B777-300.

Novo sistema contra aeronaves inseguras

A Eurocontrol pôs hoje a funcionar um sistema para prevenir a entrada de aeronaves inseguras no espaço aéreo europeu, que alerta os controladores de tráfego aéreo da aproximação de aviões que não tenham recebido a devida autorização para tal - a chamada autorização para operador de país terceiro (TCO, na sigla inglesa).

A Eurocontrol é uma organização internacional que gere o tráfego aéreo através de um sistema pan-europeu, com sede em Bruxelas, e é composta por 38 países membros.

Lusa

  • Zona da Indonésia onde foram encontrados destroços do avião vai ser inspecionada
    0:56

    Mundo

    Já foram os encontrados os destroços do avião com 54 pessoas a bordo que desapareceu esta manhã na Indonésia. O alerta foi dado por habitantes da região oriental da província de Papua. Várias testemunhas dizem ter visto o aparelho chocar contra uma montanha e falam em condições adversas, como vento, chuva e nevoeiro. O aparelho da companhia Trigana Air desapareceu antes de aterrar na ilha de Papua, quando se preparava para finalizar um voo de 45 minutos. Fazia a ligação entre a capital da província, na metade indonésia da ilha da Nova Guiné, e a cidade de Oksibil, uma localidade montanhosa só acessível por via aérea. A bordo seguiam 44 adultos, cinco crianças e cinco membros da tripulação. A zona onde foram encontrados os destroços será inspecionada pelas equipas de buscas, assim que amanhecer no local.

  • Coutinho e Neymar salvam Brasil já na compensação

    Mundial 2018 / Brasil

    O Brasil venceu a Costa Rica por 2-0 numa partida a contar para a 2ª jornada do grupo E do Mundial da Rússia. Contas feitas, o Brasil sobe para o primeiro lugar do grupo, com 4 pontos, seguido da Sérvia com 3 pontos. A Suíça (1 ponto) e a Costa Rica (0 pontos) ocupam, assim, os últimos lugares da tabela.

  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • Moutinho e Raphael Guerreiro de "baixa", Fonte disponível "para tocar bombo"
    1:52
  • Mulher morre após ser mandada para casa pelo Centro Hospitalar do Oeste
    2:23

    País

    Uma mulher morreu depois de ter tido alta no Centro Hospitalar do Oeste. Há fortes suspeitas que tenha sido vítima de um diagnóstico mal feito por uma empresa de telemedicina. O Bastonário da Ordem dos Médicos quer avaliar todos os contratos do Estado com serviços de telemedicina e impedir que as empresas e os hospitais fujam às responsabilidades. Até agora ninguém foi responsabilizado, a família apresentou várias queixas e Entidade Reguladora da Saúde abriu um inquérito.

  • Antigo campeão nacional de Ori-BTT, de 19 anos, morreu em colisão com carro
    1:42

    País

    Um ciclista de 19 anos morreu e o pai ficou gravemente ferido, numa colisão com uma viatura que fazia uma inversão de marcha, em Loulé, na quarta-feira. Quando o acidente aconteceu, o jovem estava a treinar para um campeonato na Hungria, onde ia participar dentro de poucos dias. Duarte Lourenço, que chegou a ser campeão nacional de Ori-BTT, pertencia ao escalão de Juniores, devido à sua idade, mas por vontade própria fazia escalão Sénior.