Mundo

NATO convida Macedónia a iniciar negociações de adesão

Kevin Lamarque

O secretário-geral da NATO anunciou que a organização convidou esta quarta-feira formalmente o Governo de Skopje para iniciar as negociações de adesão à Aliança, mas frisou que esta só acontecerá se os macedónios votarem favoravelmente o novo nome em referendo.

"Esta é uma oportunidade única. Ou apoiam o acordo e juntam-se à NATO, ou não apoiam e não se juntam. Não há hipótese de se juntarem à NATO se não aceitarem a mudança de nome. Não podem ter as duas coisas", garantiu Jens Stontenberg.

O secretário-geral da Aliança Atlântica foi perentório ao afirmar que a ex-república jugoslava não poderá tornar-se o 30.º membro da NATO caso a mudança de nome seja rejeitada no referendo que deverá ser marcado para final de setembro ou início de outubro

A Grécia e o Governo de Skopje assinaram em 17 de junho, na cidade fronteiriça de Psarades, um acordo histórico que põe fim a 27 anos de conflito bilateral sobre o nome da ex-república jugoslava, que agora passa a designar-se República da Macedónia do Norte.

Até agora, o nome oficial da Macedónia era Antiga República Jugoslava da Macedónia (FYROM, na sigla em inglês).

A Grécia nega ao seu pequeno vizinho o uso simples da designação "Macedónia", sem atribuição geográfica suplementar, considerando que o termo designa a sua província setentrional.

Porém, numerosos países, incluindo a Rússia e Estados Unidos, reconhecem o pequeno país simplesmente por "Macedónia".

Para a conclusão do processo de transformação do nome do país, vai realizar-se um referendo.

O Presidente havia vetado a alteração do nome, mas o parlamento voltou a aprovar a lei que terá agora de ser sujeita a referendo.

O resultado do referendo é incerto, tanto mais que existe uma oposição de direita nacionalista na Macedónia, hostil a qualquer compromisso com Atenas e que tem apelado ao "não" no referendo.

Lusa

  • Vamos voar como o Homem de Ferro, com um fato a jato?
    3:04

    Pequenas grandes histórias

    Já se imaginou a voar como o Homem de Ferro, sem asas? Já é possível com a tecnologia desenvolvida pelo britânico Richard Browning que inventou um fato com cinco micromotores a jato que já bateu o recorde do Guinness. Esta quarta-feira apresentou o mais recente modelo, em frente à loja de Londres onde, se quiser, pode fazer a sua encomenda.