Mundo

Presidente da República dos Camarões anuncia recandidatura no Twitter

Carlo Allegri

O Presidente dos Camarões, Paul Biya, que já conta 35 anos no poder, anunciou esta sexta-feira pela rede social Twitter a candidatura ao sétimo mandato consecutivo nas eleições marcadas para 7 de outubro.

"Aceito responder positivamente aos vossos apelos insistentes. Serei o vosso candidato às próximas eleições presidenciais", escreveu o chefe de Estado na conta de Twitter, onde se encontra inscrito como "President Paul BIYA".

"Consciente dos desafios que devemos ultrapassar juntos para [um Estado dos] Camarões ainda mais unido, estável e próspero": É assim que o político de 85 anos se declara ao povo.

Segundo a agência AFP, os apoiantes apresentam Paul Biya como "candidato natural da maioria".Outros candidatos às presidenciais já são conhecidos, entre os quais Joshua Oish, da Frente Democrática Social, principal partido da oposição, também o vice-presidente local da organização Transparência Internacional, Akere Muna, e o presidente do partido Movimento para a Renascença dos Camarões, Maurice Kamto.

A AFP indica que as eleições estão previstas num contexto de tensão, sendo que o país enfrenta invasões do grupo jihadista nigeriano Boko Haram a norte e tem sido palco de conflitos nas regiões anglófonas, a noroeste e sudoeste, entre o exército e grupos separatistas radicais.

Na quinta-feira, em Kumba, sudoeste do país, um comboio em que seguia o ministro da Defesa, Joseph Beti Assomo, foi atacado.

Quatro militares e um jornalista ficaram feridos e vários atacantes foram mortos.

O movimento separatista tem ganho força desde o fim de 2017, procedendo a ataques às forças da ordem e segurança, incendiando escolas, violando símbolos administrativos e sequestrando funcionários públicos.

Desde o início dos conflitos, já morreram mais de 80 funcionários das forças de segurança nas regiões anglófonas do país africano.

Lusa

  • "Bebemos a água que escorria das rochas"

    Mundo

    Os 12 rapazes e o treinador que ficaram presos numa gruta na Tailândia durante 18 dias revelaram hoje alguns pormenores de como sobreviveram, na primeira conferência de imprensa.

  • "Os Maias" deixam de ser leitura obrigatória no secundário

    País

    Obras como "Os Maias" e "A Ilustre Casa de Ramires", de Eça de Queirós, vão deixar de ser de leitura obrigatória no ensino secundário a partir do próximo ano letivo. Os alunos deixam de ter indicação de uma obra específica para ler, passando o professor a escolher livremente uma obra de cada autor. O objetivo é fazer face aos programas extensos.

  • Marcelo assinala "passos importantes" na Cimeira da CPLP
    2:16
  • Santana diz que a concorrência é livre
    0:52

    País

    Santana Lopes sublinha que quer causar o menor dano possível ao PSD com a criação de um novo partido. O antigo primeiro-ministro diz no entanto que, apesar disso, a concorrência é livre. Isto depois de um estudo feito pela Eurosondagem mostrar que 4,8% dos inquiridos votaria num novo partido de Santana Lopes. O político diz que o número é inspirador, mas não adianta certezas sobre os próximos passos.