Mundo

Tribunal tailandês rejeita recurso de espanhol condenado à morte

Handout .

Um tribunal de Banguecoque rejeitou esta sexta-feira o recurso do espanhol Artur Segarra, condenado à morte pelo homicídio de outro espanhol em 2016, na Tailândia, noticiou a agência espanhola EFE.

De acordo com os juízes, o recurso de Segarra não tinha "qualquer fundamento", tendo em conta as provas e os depoimentos reunidos pela polícia e que já tinham sido apresentados num tribunal de primeira instância.

O condenado garantiu à EFE que ia recorrer ao Supremo Tribunal para reverter a decisão.

Em junho, a Tailândia executou um condenado à morte, através de injeção letal, na primeira execução desde 2009.

Apesar de ser a primeira execução em nove anos, "a pena de morte continua em vigor, a lei ainda não foi alterada", disse na altura Tawatchai Thaikaew, responsável do Ministério da Justiça.

Desde 1935, foram condenadas à morte 325 pessooas, das quais 319 foram fuziladas. A partir de 2003, as autoridades passaram a aplicar a pena capital através de injeção letal, acabando com os fuzilamentos.

Lusa