Mundo

Turquia anuncia fim do estado de emergência, dois anos depois

(Arquivo)

STR

A Turquia anunciou esta sexta-feira que o estado de emergência instaurado há dois anos, após um golpe falhado que levou a vastas purgas, vai ser levantado na próxima quarta-feira.

"O estado de emergência atual chegará ao fim na tarde de 18 de julho (quarta-feira). O Presidente não tem vontade de o prolongar", declarou o porta-voz do chefe de Estado, Recep Tayyip Erdogan.

Em conferência de imprensa, o porta-voz, Ibrahim Kalin, salientou que "a luta contra o terrorismo vai continuar no quadro das leis vigentes", mas assinalou que o estado de emergência poderá ser reinstaurado "em caso de situação extraordinária".

Erdogan, reconduzido em 9 de julho para um novo mandato de cinco anos com poderes reforçados, admitiu rever o estado de emergência durante a campanha para as eleições de 24 de junho, uma promessa que fez depois dos principais rivais o terem feito.

O estado de emergência foi declarado em 20 de julho de 2016, na sequência da tentativa de golpe de Estado de Ancara, de 15 a 16 de julho, que Erdogan atribuiu ao predicador Fethullah Gülen, exilado nos Estados Unidos e que nega qualquer envolvimento.

Lusa

  • Médicos nas prisões para rastrear e tratar reclusos com VIH e hepatites

    País

    Os médicos infeciologistas, gastrenterologistas e internistas vão passar a deslocar-se às prisões para cuidar dos reclusos infetados com VIH e hepatites B e C e vão realizar-se rastreios à entrada, durante e final da reclusão. Este modelo vai estar em vigor em 45 estabelecimentos prisionais do continente.

  • Gaza de novo à beira da guerra
    2:30